sábado, 15 de outubro de 2011

O PT, os governos Lula-Dilma e as Esquerdas Radicais! - por Marcos Doniseti!

O PT, os governos Lula-Dilma e as Esquerdas Radicais! - por Marcos Doniseti! 

 

Estou participando de um debate, no blog do Emir Sader (ver link abaixo) com um suposto 'Esquerdista radical', chamado Raphael Tsavkko, que criticou o Emir Sader pelo seu texto 'Corvos e Urubus' (que reproduzi aqui no blog, inclusive escrevendo um texto a respeito do mesmo).
Abaixo, reproduzo os textos de minha autoria, bem como do Raphael, que escreveu duas mensagens aqui no meu blog criticando as minhas afirmações.

Vamos lá, então:


Raphael Tsavkko diz - 01/10/2011

Engraçado, o texto começa acusando tudo e todos, mas termina dando "permissão" pra se crticiar o governo... oi? Confunde-se oposições contra governos populares e de esquerda da América Latina com um governo cuja base aliada é quase integralmente de direita, que defende privatização dos correios e já privatizou aeroportos...

Não dá.

Eu não consigo mais me surpreender com os caminhos trilhados pela neo-esquerda governista. E digo "esquerda" apenas em honra ao passado militante de muitos, porque ter no Sarney, no Collor, e agora na Bancada Evangélica, aliados de primeira ordem não me parece muito como atitudes de esquerda e sim de oportunistas que tentam atodo custo se manter no poder.

Mas tudo bem, vamos aceitar por um momento que a "governabilidade" valha a pena, me pergunto: Até que ponto?

Qual o limite que podemos chegar?

Na "Base Aliada" do governo temos Jaqueline Roriz, Inocêncio de Oliveira, Garotinho, Magno Malta e muitos "progressistas" e governistas parecem não ver problemas nisso. Em teoria, essa base é necessária para aprovar projetos para o povo. Mas que projetos? Tudo que sempre ouvimos é denúncias de corrupção, ministros caindo, deputados pegos mas inocentados por seus pares e insurgências na base.

Pra que garantir a aprovação do PLC 122 se você pode simplesmente garantir o apoio dos evangélicos e rifar os direitos LGBT's? Pra que servem os LGBT's afinal, não é mesmo? O problema hoje é a heterofobia, já diz o Bolsonaro (que faz parte de partido da base aliada, diga-se de passagem).

Mas estes aliados não são suficientes para se garantir o poder apenas pelo poder, é preciso ampliar a base até abarcar tudo e todos.

Aí chega o PSD, com o higienista Kassab, com a escravista Katia Abreu... Serão recebidos de braços abertos pelo governo de... esquerda?

E quando me falam que é preciso ter base ampla para avançar nos direitos dos trabalhadores eu me pergunto: Que direitos?

Professores de Institutos Federais estão em greve e os das federais receberam 4% (míseros 4%) de aumento para não pararem.

Os direitos humanos dos indígenas são desrespeitados com Belo Monte, com o genocídio contra os Guarani Kaiowá que o govenro federal não toma conhecimento no Centro-Oeste. As greves pipocam nas obras da copa e até trabalho escravo é descoberto nas obras do PAC e tudo que o governo faz (ou um dos membros do governo, na figura nefasta do Paulinho da Força) é dizer que o problema é a falta de prostitutas pra amansar o trabalhador revoltoso.

Os direitos LGBT's já não são mais pauta. Educação de qualidade nem pensar, a idéia é precarizar a mão de obra do professor e investir pesado no ensino de UniEsquinas sem exigir nada, raciocínio igual para o PNBL e para todo o setor das telecomunicações, onde não há nenhuma competição e somos reféns de preços altos e qualidade zero. Mas o governo está satisfeito.

http://www.tsavkko.com.br/2011/09/da-serie-isso-e-esquerda.html


Respondendo ao Raphael Tsavkko - por Marcos Doniseti!



1) Emir não deu permissão para ninguém. Ele apenas disse que as críticas devem ser feitas sem que se faça uma prévia desqualificação dos que pensam diferente dos esquerdistas radicais, que se consideram os únicos seres 'bons, puros e honestos' sobre a face da Terra.

2) Até Hugo Chávez chegou a se aliar, no começo do seu governo, com setores conservadores da sociedade venezuelana.

E você ainda se esquece de que esta 'base aliada' foi eleita pelo povo brasileiro. Todos os senadores e deputados federais, sem nenhuma exceção, foram eleitos diretamente pelo povo. O que você quer? Trocar de povo?

3) Que Sarney, Collor, são oportunistas, isso é do conhecimento de qualquer pessoa bem informada. Não há novidade nenhuma nisso. A questão é que se dependesse apenas dos partidos de Centro-Esquerda e de Esquerda com representação no Congresso Nacional, teríamos uma 'base aliada' de cerca de 140 parlamentares. Com isso, seria impossível se aprovar qualquer medida ou projeto no Congresso Nacional. O que você sugere? Fechar o Congresso Nacional e implantar uma ditadura de partido único? Seja mais claro, por favor.

4) Quem estabelece esse limite não é você, nem eu, nem o Emir e nem o Lula. É o povo brasileiro.

Ao que me parece, até o momento, ele não está tão insatisfeito, assim, com tais 'limites'.

A mais recente pesquisa da CNI/Ibope, mostrando um aumento da popularidade do governo e da presidenta Dilma, mesmo depois de uma artilharia pesadíssima que ambos sofreram nos primeiros 9 meses de mandato por parte da Grande Mídia, confirma isso.

5) “Tudo que se ouve são apenas 'denúncias de corrupção e ministros caindo”?


Bem, isso vale apenas para quem lê a 'Veja', 'Folha', 'Estadão' e assiste o Jornal Nacional ou fica ouvindo a CBN o dia inteiro.

Como eu não faço nada disso, sei que o desemprego em 2011 é o menor da série histórica, que os salários reais dos trabalhadores continuam crescendo, que o número de empregos formais aumenta sem parar, que o Brasil é o país melhor preparado, no mundo inteiro, para enfrentar a crise global do Capitalismo neoliberal (que se agrava a cada semana) e que a economia brasileira continua crescendo mesmo com a economia mundial enfrentando a sua pior crise desde a Grande Depressão dos anos 1930.
Somente você que não ficou sabendo de nada disso.

6) Quem aprova ou não projetos de lei, emendas constitucionais, etc, é o Congresso Nacional, que é um poder independente e soberano.
Você nunca ouviu falar de divisão dos poderes, não? É uma das características de uma democracia liberal, como é o caso da brasileira.

Ou você pensa que ainda estamos na época da Ditadura Militar, quando os projetos eram aprovados sem precisar de votação, por mero decurso de prazo?

7) Kassab está apenas liderando a formação de uma legenda conservadora moderada que se alimenta da falência das propostas e dos discursos do PSDB, DEM e do PPS.

Nada além disso.

Será que você está com tanto dó, assim, pelo fato de que o PSDB, DEM e PPS estão indo ladeira abaixo? Eu, pelo contrário, estou adorando ver a derrocada de uma proposta política ultra-reacionária e extremista de direita afundando cada vez mais. Que continue assim.

8) A geração de 15 milhões de empregos formais em 8 anos, a redução do desemprego pela metade entre 2003-2010, o maior aumento do poder de compra dos salários dos trabalhadores nos últimos 50 anos, o aumento dos investimentos públicos federais na área social (hoje, os mesmos são o dobro dos gastos com juros da dívida pública... Eles chegam a 10,5% do PIB, contra 5,3% dos juros da dívida pública). Quando o governo FHC terminou, em 2002, os gastos financeiros eram bem superiores aos gastos sociais. Hoje, ocorre exatamente o contrário.


Também tivemos a redução da concentração de renda e das desigualdades sociais para o menor patamar em décadas, o aumento da participação dos salários na renda nacional, a ampliação do mercado consumidor, com mais 50 milhões de novos consumidores entrando para o mesmo, a participação dos movimentos sociais no governo, bem como o diálogo permanente com os mesmos.

9) Professores estão em greve e, ao que me consta, eles estão tendo o seu direito de mobilização respeitado.

Aliás, antes do governo Lula, eles nem tinham como entrar em greve, pois tais Institutos Federais sequer existiam. Eles foram instalados e criados no governo Lula.

Quanto à usina de Belo Monte, ela usa de uma fonte de energia renovável e contribuirá para a continuidade do crescimento econômico do país, ajudando a gerar milhões de novos empregos para as futuras gerações de brasileiros.

Enquanto isso, muitos dos ditos 'ambientalistas' defendiam, até antes do caso Fukushima, a construção de usinas nucleares pelo mundo afora, dizendo que elas teriam um impacto ambiental menor... Acredite, se quiser.

10) Educação de qualidade não é mais pauta? Conversa fiada!

As principais metas do PNE (Plano Nacional de Educação), para o período 2011-2020, visam, justamente, melhorar a qualidade da educação pública brasileira e prevê, por exemplo, o aumento de 5% para 7% do PIB em educação, equiparando o Brasil aos países desenvolvidos.

Uma das metas do PNE, inclusive, é a de justamente aumentar os salários dos professores.

O governo Lula até criou o Piso Salarial Nacional dos professores, que o governo tucano de Minas Gerais se recusa a pagar, inclusive.

E o PNBL tem como meta, aliás, universarlizar a banda larga, tornando-a acessível a toda a população.

E não é o governo que está satisfeito com tudo isso. É o povo brasileiro.

Basta ver que o nível de popularidade do governo Dilma subiu mais ainda, segundo a mais recente pesquisa CNI/Ibope, mesmo com toda a artilharia contrária da Grande Mídia.

Se você não está satisfeito, então você faz parte de uma minoria, goste ou não disso.



Resposta do Raphael Tsavkko:


1) As mesmas desqualificações que os governistas fazem quando a esquerda critica?

2) MAs ele fez um govenro de Esquerda, certo? Taí a diferença. E FHC foi "eleito pelo povo brasileiro", isso fazia o PT apoiá-lo ou achá-lo lindo?

3) A resposta tem que dar o PT. Escolheu se alicar com a escória e jogar fora bandeiras no caminho. Qu tal se apoiar nos movimentos sociais?

4) Realmente. Contando que o povo brasileiro não está nem aí pra direitos Humanos, e contra direitos pros LGBT, contra aborto, contra direito das mulheres e etc (veja as pesquisas dos mesmos institutos que você citou), o povo deve estar mesmo satisfeito!

5) Espera, então OK corrupção, desde que haja emprego? É isso? Seja claro. Porque as denúncias que você não lê derrubaram ministros. Se eram falsas, porque caíram? Por Prazer?

Sejamos claro, você não vê problema em corrupção desde que haja "crescimento"? Maluf voltou? Rouba, mas faz?

6) Ditadura Militar? Aquela que Dilma não quer trazer pro debate, apoiando Comissão da Meia-Verdade e sigilo eterno de documentos? Ah bom! Sim, porque o Collor é aliado e defende isso.
7) E que vai pra Base Aliada. MAs tudo bem, corrupção, canalhas e etc, o Brasil tá com emprego. Às favas com os escrúpulos!

E voltamos ao ponto 1. Criticar o governo significa ser de direita? Apoiar o DEM? Faça o que eu digo, mas depois dane-se? Bom saber!

Hipocrisia é pouco!


Minha nova resposta ao Raphael Tsavkko:

O PT, o governo Lula e as Esquerdas radicais! - por Marcos Doniseti!


1) Qual esquerda? Aquela que, como você, dá crédito para todas as informações que a Grande Mídia reacionária e golpista (Veja, Folha, Estadão, Globo, RBS) tupiniquim divulga?

Ou aquela esquerda da Heloísa Helena que, nas votações do Senado, se aliava à Álvaro Dias, Artur Virgílio, ACM e Agripino Maia para derrotar o governo Lula?

Essa esquerda (dita radical) pode fazer esse tipo de aliança, mas o governo Lula e Dilma não pode? Faça o que eu mando, mas não o que eu faço, é isso o que você pensa?

Realmente, Hipocrisia é pouco!

2) O PT nunca apoiou o governo FHC. Informe-se.

E o que é fazer um governo de Esquerda? Tem que explicitar isso.

Promover a participação dos movimentos sociais no governo, aumentar fortemente o poder de compra do salário mínimo, ampliar os direitos sociais e trabalhistas, tornar o ensino técnico e superior mais acessível às camadas populares e adotar uma política externa soberana e independente (que, por exemplo, repudiou a ALCA) significa fazer um governo de Esquerda? Bem, nesse caso, ambos os governos, de Hugo Chávez e de Lula, foram governos de Esquerda, pois ambos fizeram tudo isso.

Quer dizer que o Chávez pode se aliar com setores mais conservadores (caso, por exemplo, do Gustavo Cisneros, dono de um dos principais grupos de mídia da Venezuela) e Lula e a Dilma não podem?

Haja incoerência! E Hipocrisia, é claro!

3) Por que só o PT tem que ter a resposta para tudo? Ridículo. Essa tarefa cabe às Esquerdas como um todo e não apenas ao PT.

E quem se alia com a escória é a Esquerda radical, como foi o caso de Heloisa Helena no Senado, e que dá crédito para informações falsas e mentirosas divulgadas pela Grande Mídia retrógrada e golpista (como a ficha falsa de Dilma, o inexistente grampo de Veja e outras mentiras descaradas divulgadas pela mesma, à qual você venera). Se aliar com a escória é reproduzir, exatamente, as mesmas críticas e o mesmo discurso, contra Lula-PT-Dilma, que as Direitas reacionárias tupiniquins fazem.

Isso, sim, é se aliar com a escória.

E quais bandeiras o PT jogou fora?

A de melhorar a distribuir a distribuição de renda, tal como aconteceu no governo Lula e, agora, continua a ocorrer no governo Dilma?. Informe-se: há várias pesquisas comprovando isso. Ou seria a bandeira de gerar 15 milhões de novos empregos formais? A de dialogar, de forma permanente, com os movimentos sociais, inclusive adotando inúmeras das suas reivindicações como, por exemplo, a adoção de uma política permanente de valorização do salário mínimo, que era uma reivindicação antiga do movimento sindical brasileiro, e que foi implementada no governo Lula e que tem continuidade, agora, no governo Dilma e promovendo a participação destes movimentos sociais em cargos importantes no governo federal.

Se apoiar, apenas, nos movimentos sociais não é suficiente para obter apoio da maioria do Congresso Nacional.

E todas as vezes em que a Esquerda fez isso, no Brasil, ela perdeu, e feio, a disputa política para Direita. Foi assim com o governo Jango, em 1964, por exemplo. Quando ele rompeu a aliança com o PSD e com o Centro e se aliou apenas com as Esquerdas da época, acabou derrubado. Sem falar da tentativa de Golpe Civil-Militar de 1935, que fracassou totalmente. Aliás, tanto em 1935, como em 1964, as Esquerdas foram derrotadas (até com muita facilidade) justamente porque elas avaliavam que tinham o povo ao seu lado e que a população iria aderir às suas iniciativas.

É inacreditável que, depois de tantos erros primários cometidos pelas Esquerdas ao longo de sua história, e que gerou derrotas acachapantes, ainda exista quem defenda a repetição dos mesmos erros.

O fato concreto é que os movimentos sociais e as Esquerdas não são hegemônicas na sociedade brasileira. Se fosse, então elas elegeriam a maioria absoluta dos integrantes do Congresso Nacional, dos governadores, dos prefeitos, deputados estaduais e vereadores, o que está muito longe de acontecer.

4) Que uma parte significativa do povo brasileiro é conservador numa série de assuntos, (como os relacionados ao aborto, drogas e união civil de homossexuais) isso é do conhecimento até do mundo mineral, como diz o Mino Carta.

Agora, você diga, já que é tão sabichão: Qual é a solução? Trocar de povo? Ou mandar tais pessoas, que carregam esses preconceitos, para campos de concentração de trabalhos forçados ou de extermínio? Responda, por favor.

5) Ninguém disse isso, cara-pálida! Vê se faz um curso de leitura e de interpretação de texto e urgentemente.

Afinal, você não questionou quais tinham sido os principais direitos e conquistas alcançadas pelos trabalhadores brasileiros durante o governo Lula? Então, eu te respondi de forma clara e objetiva.

Aliás, você não conseguiu contestar nenhum dos dados e informações que eu postei em minha mensagem a respeito das melhorias que os trabalhadores tiveram no governo Lula.

Você fugiu do assunto, na cara-dura, e começou a usar o mesmo discurso pseudo-moralista da UDN dos anos 50-60 que, como não conseguia vencer eleições, ficava o tempo inteiro batendo na mesma tecla, ou seja, a da corrupção.

Assim, você faz, de forma acrítica, hipócrita e superficial, o mesmo discurso da UDN golpista de 1945-1965 e que, agora, é reproduzido pelo PSDB, DEM e PPS e por uma Grande Mídia reacionária tupiniquim.

E mesmo assim você ainda se considera de Esquerda?
Brincou, né?

É sempre a mesma história: O fulano não tem argumento real e verdadeiro para debater e foge do assunto na cara-dura. E tampouco vocês têm a capacidade de reconhecer as melhorias e conquistas alcançadas, durante o governo Lula, procurando sempre desqualificá-las e desvalorizá-las, como se não tivessem importância alguma.

E quem gosta de corrupção é quem se alia com o PSDB, DEM, PPS e com a Grande Mídia para reproduzir o mesmo discurso hipócrita e pseudo-moralista das Direitas reacionárias tupiniquins e que é o mesmo discurso desde os tempos da UDN.

Além disso, o governo Lula foi aquele que mais promoveu e organizou ações, principalmente por parte da Polícia Federal, contra esquemas de corrupção que sugavam o dinheiro público e que funcionavam há muitos anos, bem antes de Lula tomar posse.

Os dados a respeito disso são públicos e notórios. Somente os notórios desinformados, como é o seu caso, que não sabem disso.

Pare de se informar apenas pela Veja, Folha, Globo e Estadão que você ficará sabendo de tudo isso.

O governo Lula prendeu políticos (inclusive de partidos aliados do governo), empresários, juízes, desembargadores, banqueiros, enfim, membros da fina-flor das elites tupiniquins, o que é um fato inédito na história do país. Isso jamais foi reconhecido pelas Esquerdas radicais, bem como as conquistas obtidas nas áreas econômica e social e que não são poucas.

Enquanto FHC nomeou um 'Engavetador-Geral da República', que não mandava investigar coisa alguma, o presidente Lula nomeou Procuradores-Gerais que investigam a tudo e a todos, independente do partido a que pertencem. Vê se isso acontecia nos tempos do governo FHC.

Mesmo com tudo isso, você e os Esquerdistas radicais colocam Lula e FHC no mesmo nível, recusando-se a reconhecer as diferenças de atitude entre eles. Mas, como os fatos entram em choque com esse discursinho mentiroso e hipócrita de vocês, a maioria absoluta da população os ignora, corretamente, aliás.

O fato concreto é que vocês não governam coisa alguma e não o fazem por medo de governar. Vocês (supostos esquerdistas radicais) fazem de tudo para NÃO ganhar uma eleição. Vocêd fogem de uma vitória eleitoral do mesmo jeito que o diabo foge da cruz).

Logo, vocês não colocam em prática nada do que pregam e limitam-se a fazer um discurso retrógrado, mentiroso, vazio e demagógico a respeito de todos os assuntos. Dizem que é possível fazer muito mais, mas não dizem como. Isso é demagogia pura, tipicamente malufista! Nada além disso.

No dia que vocês começarem a governar e a colocar em prática tudo o que pregam, eu começarei a levá-los a sério. Até lá, não!

6) Dilma foi presa e barbaramente torturada pela Ditadura Militar, isso numa época em que você ainda devia estar usando fraldas. Logo, limpe a boca antes de falar dela.

E a Comissão da Verdade nem começou a funcionar e você já a desqualifica, mostrando que condena os resultados da atuação da mesma antes dela começar a funcionar. É o famoso, e estúpido, ‘não vi e não gostei’. Por que você não espera para ver como será, na prática, a atuação da Comissão antes de começar a avaliar. Depois vocês são os ‘anjinhos’ que não desqualificam ninguém, não é mesmo?

Quanto ao Collor, um dos motivos dele ter sido eleito Senador por Alagoas é que ele teve o apoio da Heloísa Helena, do PSOL, partido integrante das Esquerdas Radicais. Você sabia disso? Vocês ajudaram a levar o Collor para o Senado e a culpa é do Lula e da Dilma?

Hipocrisia é pouco!

7) Como eles iriam para a base aliada de um governo das Esquerdas radicais, ou das Direitas radicais, caso estas forças políticas governassem o país. São oportunistas, mas foram eleitos pelo povo. Eles são representantes da população, goste-se ou não disso. O que você sugere para mudar isso? Fechar o Congresso Nacional e implantar uma Ditadura de partido único? Se for isso, então diga isso de forma clara, para que todos fiquem sabendo. Ou você age como o PCB pré-1964, que publicamente fingia apoiar a Democracia Liberal, mas que tinha como objetivo final destruir com a mesma? Se for isso que você e as Esquerdas radicais defende, então afirme isso de forma clara, por favor.

Além disso, você precisa explicar como é possível governar o Brasil sem ter maioria no Congresso Nacional, que tem a última palavra em todos os assuntos de governo (reajuste do salário mínimo, criação de políticas sociais, Orçamento da União, etc). As forças de Esquerda e de Centro-Esquerda têm apenas 20% dos congressistas, contra 80% de parlamentares conservadores (uns mais, outros menos).

Depois da Constituição de 1988, tudo depende do Congresso Nacional para começar a vigorar. Até os vetos do presidente da República podem ser derrubados pelo Congresso Nacional. O presidente e os diretores do BC, por exemplo, são nomeados pelo Senado. O presidente apenas indica os seus nomes, mas é o Senado quem, de fato, os nomeia. Você sabia disso? Parece que não...

Então, explique, por favor: Como é possível ter um governo exclusivamente de Esquerda nestas circunstâncias? Como é possível ter um governo formado apenas por forças de Esquerda se esta não tem maioria nem na sociedade e nem no Congresso Nacional? E muito menos tem o poder econômico e midiático em suas mãos, muito pelo contrário.

Um governo exclusivamente esquerdista jamais conseguiria aprovar qualquer coisa no Congresso Nacional, viveria em guerra contra as principais instituições e interesses estabelecidos, ficaria com a opinião pública majoritariamente contra si e e acabaria inviabilizado. Se durasse uns seis meses, no máximo, seria muito.

Aliás, isso já aconteceu, em 1964, quando Jango passou a se apoiar nas Esquerdas radicais, afastando o Centro moderado. Resultado: o Centro moderado se aliou com as Direitas golpistas, o que viabilizou a derrubada do governo de Jango e a instalação de uma Ditadura Militar de 21 anos. Já se esqueceu de tudo isso?

E criticar o governo Lula-Dilma não significa ser de direita, principalmente quando se faz críticas a partir de uma perspectiva de Esquerda.
Mas isso é tudo o que as Esquerdas radicais não fazem.

Tanto que as principais críticas que você e as Esquerdas radicais dirigem ao governo Lula-Dilma estão relacionadas com a corrupção, o que é exatamente o discurso das Direitas reacionárias e da Grande Mídia golpista deste os tempos de Vargas e da UDN.

E a partir do momento em que se faz críticas sob uma perspectiva direitista e reacionária, então você se torna, sim, um integrante da Direita e tão reacionário quanto os direitistas mais pré-históricos.

Reconheçam os avanços (inegáveis) obtidos pelo governo Lula-Dilma, façam críticas sob uma perspectivas de Esquerda, governem e coloquem em prática o que pregam, mobilizem e organizem a população para que esta lute pela ampliação e aceleração das suas conquistas e dos seus direitos e, daí, quem sabe, vocês conseguirão ser levados um pouco mais a sério.

Boa Sorte!

Link:
http://www.cartamaior.com.br/templates/postMostrar.cfm?blog_id=1&post_id=764#comment-anchor

Nenhum comentário: