quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Grande Mídia cria monstros fanáticos e reacionários e tenta tirar o 'corpo fora'! - por Marcos Doniseti!

Grande Mídia cria monstros fanáticos e reacionários e tenta tirar o 'corpo fora'! - por Marcos Doniseti!



A divulgação da notícia da doença do presidente Lula deu origem a um verdadeiro festival de manifestações reacionárias e preconceituosas por parte de pessoas que possuem e divulgam idéias radicais, violentas e extremistas, professando um ódio visceral contra os pobres, trabalhadores e pessoas de orientação política numa linha mais esquerdista.

Esse fato não deve ser surpresa para ninguém, pois nos últimos anos a Grande Mídia e a oposição do PSDB-DEM-PPS adotaram um discurso violento, pautado por preconceitos de toda ordem, principalmente de classe social e acadêmico, contra o presidente Lula, o PT e os movimentos sociais de origem popular (sem-terra, sem-teto, etc).

Tais segmentos da sociedade brasileira foram, e são, violentamente atacados, o tempo inteiro, sem que lhe seja dado o mesmo espaço para que pudesse se manifestar e responder aos ataques em questão.

Nesta semana, mesmo, mostrei aqui no blog que o deputado federal Brizola Neto, do PDT-RJ, foi duramente criticado por Merval Pereira e Lucia Hipólito a respeito dos royalties do petróleo e quando ele pediu direito de resposta, o mesmo lhe foi negado por tais 'jornalistas', se é que eles podem ser considerados como tais.

José Dirceu, até hoje, tem sido ridicularizado por jornalistas da Grande Mídia (como Josias de Souza e Augusto Nunes) pelas agressões desferidas contra ele, com uma bengala, por um 'escritor' curitibano. Aliás, quando este morreu, a Grande Mídia divulgou a informação como se Zé Dirceu tivesse algo a ver com a morte do agressor. Faltou muito pouco para acusá-lo de responsável pela morte do seu agressor.

Recentemente debati no Twitter com um jornalista do 'Estadão', Sandro Vaia, e o mesmo trata Zé Dirceu como se este fosse um criminoso, embora ele não tenha sofrido qualquer condenação judicial em sua carreira política.

A então candidata Dilma foi agredida em plena campanha presidencial de 2010 pela esposa de José Serra, Monica Serra, que disse que Dilma seria a favor do 'assassinato de criancinhas'. Durante a campanha, mentiras abjetas contra Dilma foram divulgadas, como a de que ela tinha feito até um 'pacto com Satanás'. Acusações falsas e mentirosas contra Dilma foram divulgadas pela Grande Mídia com uma violência poucas vezes vistas na história da imprensa mundial.

A verdade é que a Grande Mídia criou um 'monstro', que é essa horda de fanáticos e de extremistas que desenvolveram um ódio mortal contra Lula, PT, os movimentos sociais e os pobres em geral.

Então, não venham esses jornalistas, que estimularam esse ódio durante anos, tentar se desvencilhar desse fenômeno público de ódio e de preconceito explícitos contra Lula, como alguns já estão tentando fazer, dizendo-se espantados ou assustados com esse fenômeno primitivo e de uma brutalidade inacreditáveis.

A Grande Mídia foi quem criou esses monstros reacionários, fanáticos, estúpidos e imbecilizados, e deve assumir a sua responsabilidade e mudar de postura, o quanto antes.

Ela deve, sim, apontar os eventuais erros cometidos pelo governo Lula (tal como deveria fazer em relação à todos os governos, sem qualquer exceção). Mas deveria, também, mostrar as suas conquistas e realizações, que não são poucas e que foram reconhecidas pelo povo brasileiro, que reelegeu Lula, elegeu Dilma e lhe concedeu o maior índice de aprovação popular que qualquer presidente da República já alcançou na história do país. 

Embora creio não ser necessário ficar repetindo, não custa nada rememorar alguns dos principais avanços que tivemos no governo Lula, como:

1) A geração de 15 milhões de empregos formais;

2) O aumento do poder de compra do salário mínimo em, pelo menos, 53%;

3) A incorporação de 50 milhões de pessoas ao mercado consumidor do país;

4) A redução da inflação, dos juros, da dívida e do déficit públicos, saneando as contas públicas e dando muito mais solidez para a estabilidade da economia brasileira;

5) O crescimento significativo do prestígio e da influência do Brasil no cenário mundial, refletindo-se, inclusive, no recebimento de dezenas de prêmios internacionais por parte do presidente Lula,. Tais prêmios foram concedidos por universidades, fundações e instituições altamente respeitadas no cenário internacional;

6) O fortalecimento da economia brasileira, que foi a que melhor resistiu à crise global de 2008-2009, e que é a economia  que se encontra melhor preparada, no mundo inteiro, para resistir à esta nova fase desta crise, que se desenvolve neste momento, como recentemente apontou o banco Goldman Sachs

O fato concreto é que caso a Grande Mídia continue dando muito espaço para colunistas que desancam Lula com ódio visceral, esses monstros reacionários e fanatizados continuarão a surgir e a se multiplicar por todos os cantos do país.

A verdade é que, durante muitos anos, Lula foi ofendido de forma suja e baixa, sendo que o presidente chegou a ser chamado de 'analfabeto, bêbado, apedeuta, petralha e anta' entre outras agressões vis e repulsivas.

Tais expressões foram usadas até em títulos de livros escritos por colunistas medíocres, de baixíssimo nível intelectual, preconceituosos, fanáticos e extremistas que colaboram com a Grande Mídia, onde fazem o mesmo papel dos capitães-do-mato do período colonial, que caçavam escravos fugidos. A diferença é que, agora, eles 'caçam' líderes políticos de origem popular ou progressista, como é o caso do presidente Lula.

E essa Grande Mídia, cegada pelo seu eterno reacionarismo golpista, que é muito antigo (tendo vitimado os ex-presidentes Getúlio Vargas e João Goulart) deu um enorme espaço e promoveu intensamente, nos últimos anos, todas essas demonstrações de ódio e de preconceito contra o presidente Lula.

Logo, não venham os capitães-do-mato da Grande Mídia, e tampouco os seus patrões, tentar tirar o corpo fora, não. Vocês é que criaram esses monstros reacionários e fanatizados que se manifestaram de forma tão brutal e preconceituosa com relação ao presidente Lula quando da divulgação da sua doença.

Quem pariu Mateus, que o embale.

Nenhum comentário: