domingo, 18 de dezembro de 2011

Pesquisa CNI/Ibope em detalhes! - por Marcos Doniseti!

Pesquisa CNI/Ibope em detalhes! - por Marcos Doniseti!



Abaixo, publico e comento alguns dados mais detalhados sobre a mais recente pesquisa CNI/Ibope a respeito do governo Dilma. Vamos lá, então:

1) A aprovação do governo Dilma (índice de ótimo/bom) subiu de 51%, em Setembro, para 56% em Dezembro, retornando ao mesmo patamar de Março. O menor índice de aprovação se deu em Julho, com 48%. Assim , esta é a segunda pesquisa consecutiva em que o governo Dilma teve aumento na sua aprovação.

Logo, toda a campanha midiática feita nos últimos meses, que resultando na derrubada de vários ministros, não prejudicou em nada a popularidade de Dilma. Aliás, tudo aponta para o contrário, ou seja, que o fato de Dilma demitir ministros que sofrem campanhas midiáticas (baseadas em falsas acusações) acabou por elevar a popularidade do seu governo.

Se o objetivo da Grande Mídia era, portanto, reduzir a popularidade do governo Dilma, então o tiro saiu pela culatra.

2) Subiu para 59% o percentual de eleitores que tem expectativas positivas sobre o restante do governo Dilma. Em Setembro, esse índice era de 56%.

Antes da posse, pesquisa CNI-Ibope de Dezembro de 2010 apontava uma expectativa positiva por parte de 62% dos eleitores. Nas 4 pesquisas realizadas em 2011, os resultados foram os seguintes: 68%, 55%, 56% e 59%.

Logo, a população brasileira está mais otimista com relação ao governo Dilma do que dá a entender o horripilante noticiário midiático a respeito do mesmo, que nada fala sobre as realizações do governo e foca suas atenções inteiramente em 'escândalos' fajutos e fabricados envolvendo ministros que, depois de demitidos, ninguém mais se lembra sequer do nome.

E ninguém mais se preocupa, também, em descobrir se as acusações feitas contra os mesmos eram verdadeiras ou não.

Isso demonstra, claramente, que a população (na sua imensa maioria) não se deixa mais influenciar pela Grande Mídia reacionária e golpista e por seu noticiário mentiroso e manipulador. As pessoas aprenderam a avaliar o governo independente daquilo que é publicado e noticiado por uma Grande Mídia que distorce inteiramente a divulgação dos acontecimentos.

Se toca, Grande Mídia, seu poder está definhando a cada ano que passa.

3) A aprovação da presidenta Dilma atingiu os 72%; 1 p.p. a mais do que em Setembro. Enquanto isso, apenas 21% dos eleitores desaprovam a maneira de governar de Dilma.

O menor percentual de aprovação de Dilma se encontra no Sudeste, com 69%, um índice bastante elevado, portanto e que é obtido em uma região na qual os governadores dos dois estados mais populosos, SP e MG, são do PSDB.

A aprovação de Dilma nas 4 pesquisas CNI-Ibope (Março, Julho, Setembro e Dezembro) foi de 73%, 67%, 71% e 72%, respectivamente. Logo, ela retornou ao mesmo nível de popularidade que tinha no período da chamada 'lua-de-mel' do seu governo com a população.

Já o percentual de desaprovação foi de 12%, 25%, 25% e 21%. Assim, o mesmo caiu 4 p.p. em relação às duas pesquisas anteriores.

4) 68% dos eleitores confiam na presidenta Dilma, contra 26% que não confiam. Nas 4 pesquisas CNI-Ibope, os resultados foram os seguintes: 74%, 65%, 68% e 68%.

Já o percentual de eleitores que não confiam na presidenta Dilma foi de 16%, 29%, 26% e 26% nas 4 pesquisas CNI-Ibope.

Portanto, os percentuais ficaram estabilizados em relação à pesquisa anterior, de Setembro.

5) 57% dos entrevistados consideram que o governo Dilma está sendo igual ao governo Lula. Como o governo Lula foi o que conquistou o maior nível de popularidade da história do país, esse dado é muito significativo para Dilma. Aliás, o índice de 57% é quase igual ao 56% de ótimo-bom que o governo Dilma alcançou nesta pesquisa. Na pesquisa anterior, o percentual era de 55%.

É como se o fato de Dilma ter dado sequência ao governo Lula permitisse que ela conquistasse um elevado grau de aprovação ao seu governo.

6) 12% dos eleitores consideram que o governo Dilma está sendo melhor do que o de Lula. Na pesquisa anterior, eram 15%.

Se somarmos este índice (12%) com o percentual de eleitores que consideram o governo Dilma como sendo igual ao governo Lula (57%) o resultado final chega a 69%, bem próximo do índice de 72% que aprovam o desempenho da presidenta Dilma.

Assim, quanto mais a população identifica o governo Dilma como sendo igual ou muito semelhante ao governo Lula, maior é a aprovação da atual presidenta.

7) O percentual de eleitores que consideram o governo Dilma como regular, nas 4 pesquisas, foi o seguinte: 27%, 36%, 34% e 32%.

8) Nas duas pesquisas CNI-Ibope mais recentes, caiu o percentual de eleitores que consideram o governo Dilma como Ruim-Péssimo. Os percentuais nas 4 pesquisas (Março, Julho, Setembro e Dezembro) foram: 5%, 12%, 11% e 9%.

8) Nas quatros pesquisas CNI-Ibope deste ano, a evolução da avaliação do governo Dilma foi a seguinte:

Março:

Ótimo-Bom: 56%;

Regular: 27%;

Ruim-Péssimo: 5%;

Não Sabe-Não Respondeu: 11%.

Julho:

Ótimo-Bom:  48%;

Regular: 36%;

Ruim-Péssimo: 12%;

Não Sabe-Não Respondeu: 4%.

Setembro:

Ótimo-Bom: 51%;

Regular: 34%

Ruim-Péssimo: 11%;

Não Sabe-Não Respondeu: 4%.

Dezembro:

Ótimo-Bom: 56%;

Regular: 32%;

Ruim-Péssimo: 9%;

Não Sabe-Não Respondeu: 3%.

Link:

http://www.cni.org.br/portal/data/files/FF808081340F847F0134471666EC2EAA/Pesquisa%20CNI-IBOPE%20Avalia%C3%A7%C3%A3o%20do%20Governo%20Dez%202011.pdf

Nenhum comentário: