quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

A Revolução Cubana e os inocentes úteis a serviço do Imperialismo! - por Marcos Doniseti!

A Revolução Cubana e os inocentes úteis a serviço do Imperialismo! - por Marcos Doniseti!

(texto originalmente publicado no blog Guerrilheiro do Entardecer no dia 21/03/2009; atualizado no dia 04/01/2012 )


Algumas pessoas, que adoram bancar os ingênuos e inocentes úteis, estão dizendo que os manifestantes cubanos que estão protestando contra o governo do país seriam 'proletários, famintos e sedentos de democracia'. Nada mais falso e ilusório do que isso.


Tais pessoas são, de fato, fantoches dos EUA e também são muito bem remuneradas pelos ianques para fazer o que fazem.


Não custa nada estudar um pouco de história e conhecer como os EUA agem quando querem derrubar um governo que não abaixa a cabeça para eles, como é o caso do cubano, a fim de não bancar o inocente útil a serviço do Imperialismo ianque na história.


Sugiro, para começar, a leitura do livro 'Todos os Homens do Xá', de Stephen Kinzer, que mostra como os EUA, através da CIA, derrubaram o governo nacionalista e reformista de Mossadegh no Irã, em 1953.


Resumindo: os EUA subornaram todo mundo no Irã (militares, parlamentares, aiatolás, arruaceiros, etc). Eles também tentaram corromper o Primeiro-Ministro do Irã, Mossadegh, também, mas este era incorruptível.


Daí, a CIA tratou de promover 'manifestações populares', criando uma situação de crise e de instabilidade no país e, daí, usara isso como pretexto para promover o Golpe, que derrubou o governo democrático, liberal, cosmopolita e pró-Ocidente de Mossadegh. 

Depois disso, foi instalada uma Ditadura brutal e corrupta, totalmente financiada e apoiada pelos EUA, para a qual os sucessivos governos ianques venderam bilhões de dólares em armas. 

Tal ditadura, que foi a do Xá Reza Pahlevi (cuja polícia secreta, chamada Savak, ficou famosa pela brutalidade sem igual), foi derrubada apenas em 1979, através da Revolução Iraniana, comandada pelo Aiatolá Khomeini, mas que também contou com uma importante participação de setores liberais e laicos da sociedade iraniana, incluindo os comunistas. Posteriormente, Khomeini tratou de reprimir brutalmente a tais segmentos e transformou o governo do país em uma Teocracia islâmica.

Caso queiram se informar melhor a respeito do Golpe de 1953, que foi organizado e financiado pela CIA (e que também contou com a participação do serviço secreto britânico que atua no exterior, o M16) no Irã, que derrubou  o governo de Mossadegh, então sugiro que leiam o livro de Stephen Kinzer (jornalista do The New York Times) sobre o assunto, que se chama 'Todos os Homens do Xá'. É uma leitura essencial para se compreender como os EUA e a CIA agem quando desejam derrubar um governo que não abaixa a cabeça para os seus interesses. 

Com base no livro, vocês irão notar que o 'modus operandi' da CIA continua sendo utilizando até os dias atuais pelo mundo afora, inclusive na América Latina, tal como aconteceu na Venezuela em 2002, na Bolívia em 2008, em Honduras em 2009 e no Equador em 2010.




A implantação de uma ditadura atroz e brutal, com total apoio dos EUA, é o iria acontecer em Cuba caso o governo revolucionário do país fosse derrubado e um governo apoiado pelo Império Ianque subisse ao poder. 

Somente notórios ingênuos, desconhecedores da história, podem acreditar que a derrubada do governo revolucionário de Cuba daria origem a uma sociedade e a um governo democráticos no país. 

A história recente da atuação dos EUA pelo mundo afora comprova que isso não passa de uma ilusão.


No caso do Irã, tínhamos um primeiro-ministr, Mossadegh, que era extremamente popular, mas que não quis resistir ao Golpe porque sabia que isso jogaria o país numa guerra civil. Mesmo assim, até hoje, Mossadegh é o líder político mais popular da história do Irã. 

Aqui no Brasil, em 1964, aconteceu a mesma coisa: os EUA financiaram e organizaram um golpe que derrubou Jango e, no lugar, apoiaram a instalação de uma Ditadura Militar que durou 21 anos e que destruiu com todas as liberdades e direitos da população. 

Na época, para derrubar o governo de Jango, o governo dos EUA chegou a adotar um plano, chamado 'Operação Brother Sam', que previa a intervenção militar americana direta no Brasil caso o presidente João Goulart decidisse resistir ao Golpe orquestrado pelas forças mais conservadoras e reacionárias do país. 

E o apoio dos EUA fez toda a diferença entre o fracasso e o sucesso do Golpe contra Jango, em 1964, sim, pois em 1961, quando os EUA não participaram do movimento golpista que tentou impedir a posse de Jango na Presidência da República (após a renúncia do despreparado Jânio Quadros) o mesmo acabou fracassando. 


Logo, é gigantesca a quantidade de exemplos históricos que comprovam que os EUA estão se lixando para a liberdade, para a democracia e para os direitos humanos, não importando o país no qual interferem.


O que eles querem, mesmo, é liberdade para escravizar os povos que bem entenderem e, assim, poder saquear as suas riquezas. O Iraque, que possui uma das maiores reservas de petróleo do mundo e que está no centro do Oriente Médio, que o diga.


O resto é ingenuidade de quem não tem mais o direito de ser ingênuo e nem de bancar o inocente útil, bem como tampouco de fazer o jogo do criminoso e genocida Imperialismo Ianque.


Links:

Os inocentes úteis a serviço do Imperialismo - por Marcos Doniseti:


http://guerrilheirodoentardecer.blogspot.com/2010/03/cuba-ainda-existem-ingenuos-e-inocentes.html

Livro sobre Operação Brother Sam, do historiador Carlos Fico:

http://www.revistadehistoria.com.br/secao/livros/o-grande-irmao-da-operacao-brother-sam-aos-anos-de-chumbo-o-governo-dos-estados-unidos-e-a-ditadura-militar-brasileira


Livro de Stephen Kinzer sobre o Golpe de Estado contra Mossadegh no Irã em 1953:


http://www.fundacaoitaipu.com.br/box/livros/box_livro_homens_xa.html

Nenhum comentário: