sábado, 21 de julho de 2012

Datafolha: 'Serra, o Enganador', tem 30% de intenção de voto e 37% de Rejeição!! - por Marcos Doniseti!

Datafolha: 'Serra, o Enganador', tem 30% de intenção de voto e 37% de Rejeição!! - por Marcos Doniseti!

Alckmin tem rejeição de 46% na capital paulista, maior do que a de Lula e Dilma, que é de 40%



A mais recente pesquisa do Datafolha, divulgada hoje, mostra um cenário preocupante para o candidato tucano José Serra, pois ele estagnou nos 30% e daí não passa.

E esse percentual é muito baixo para um candidato que tem uma longa carreira política e que já foi candidato à Presidente da República por duas vezes, Deputado Estadual e Federal, Prefeito de SP, Senador e Governador de estado.

Enquanto isso, o segundo colocado na pesquisa, Celso Russomano (PRB, partido ligado à Igreja Universal, de Edir Macedo, proprietária da Rede Record),  que está empatado tecnicamente com Serra (30% para o tucano e 26% para Russomano) nunca governou nada e é bastante conhecido do eleitorado, sim, mas jamais ocupou qualquer cargo público importante.

Russomano é uma pessoa da Mídia (apresenta um programa na rede Record, embora esteja fora do ar devido à campanha eleitoral, mas até pouco tempo atrás ainda o apresentava), o que o ajuda muito, pois tem boa retórica e sabe se comunicar com o 'povão', com essa nova classe média que se criou no governo Lula, quando 40 milhões de pessoas entraram para o mercado consumidor e 50 milhões subiram para as classes ABC (10 milhões foram para a classe AB e outros 40 milhões para a classe C). Ainda mais que ele se apresenta como um defensor dos direitos do consumidor, algo que atrai a classe C, que passou a consumir muito mais a partir do governo Lula.

Porém, Russomano terá pouco mais de dois minutos no horário eleitoral, bem menos do que Serra e Haddad, e embora ele seja um pessoa da Mídia, isso poderá prejudicá-lo, é claro. 

Tudo indica, também, que Russomano se beneficiou com a retirada da candidatura de Netinho, do PCdoB, pois embora este tenha decidido apoiar Haddad, o candidato petista ainda é muito desconhecido do eleitorado e é ainda maior o percentual de pessoas que desconhecem o fato dele ser o candidato do PT e que tem o apoio de Lula (e terá o de Dilma, também, mas no segundo turno, caso ele passe para o mesmo, é claro).

Inclusive, o diretor do Datafolha disse, em texto no qual comentou a pesquisa, que muitos simpatizantes de Lula escolhem Russomano pelo fato de que ainda desconhecem o fato de que Haddad é o candidato apoiado pelo ex-Presidente da República. Eles querem votar no candidato de Lula, mas não sabem que é essa pessoa.

Dentre os demais candidatos, Chalita (PMDB) é o que tem maior potencial para crescer, pois terá 4 minutos e 30 segundo no rádio e na TV, tem boa presença na Mídia, se comunica bem, e tem o apoio de setores importantes da Igreja, pois é ligado à Canção Nova.

Mas, penso que Haddad é o que tem maior potencial de crescimento. Ele tem 7%, o mesmo percentual de Soninha, que já disputou várias eleições consecutivas, e que também é uma pessoa que vem da Mídia, o que parece ser cada vez mais importante, pelo menos em eleições municipais.

Porém, Haddad terá o importante apoio do Presidente Lula.

E segundo o Datafolha, 40% dos eleitores da capital paulista estão dispostos a votar, COM CERTEZA, em um candidato apoiado por Lula. E a presidenta Dilma, por sua vez, garante o voto de 33% dos eleitores para o candidato que receber o seu apoio.

E aqui há um fato importante: Dilma tem maior popularidade do que Lula na classe média paulista e, assim, poderá atrair, para Haddad, votos deste segmento que o ex-Presidente não conseguiria.

Para ajudar um pouco mais ao candidato do PT, 21% dos eleitores se dispõe a votar no candidato apoiado por Lula e outros 27% dizem o mesmo no caso dele ser apoiado pela Presidenta Dilma.

Somando-se o voto de origem mais popular, garantido pelo Presidente Lula, com o de setores da classe média, garantido por Dilma, Haddad se torna, assim, um fortíssimo candidato para vencer a eleição, embora isso não seja uma certeza absoluta, é claro, pois ainda tem muita água para rolar embaixo da ponte dessa campanha eleitoral, principalmente depois que começar o horário eleitoral no rádio e na TV e tivermos a realização de debates nas principais redes de TV (Band, Record e Globo, principalmente).

Enquanto isso, Alckmin garante o voto, com certeza, de apenas 27% dos eleitores, o que é menos do que os 30% que Serra já tem.

Outro dado interessante da pesquisa é que mesmo Lula e Dilma tem uma rejeição menor do que a do governador paulista, ficando em 40%. Enquano isso, Alckmin é rejeitado por 46% dos paulistanos, o que mostra a forte desaprovação dos mesmos ao seu governo.

E Lula e Dilma ainda influenciam mais o voto dos paulistanos do que Alckmin (40% Lula, 33% Dilma e 27% Alckmin).

Assim, Serra dependerá apenas de si para se eleger. Por isso mesmo é que as chances dele vir a ser derrotado são muito grandes, sem dúvida alguma.

E como a pesquisa Datafolha mostra, Serra tem 30% de intenção de voto e 37% de REJEIÇÃO.

Logo, ele tem um saldo negativo de 7 p.p.... Com uma rejeição tão elevada, será quase impossível para o candidato tucano conseguir vencer a eleição, a não ser que o seu adversário, em um eventual segundo turno, tenha uma rejeição tão elevada ou maior do que a dele, Serra.

Aliás, a idéia de um 'Serra, o Enganador', como transmitiu o jornalista Josias de Souza, poderá ter um certo efeito na eleição se os adversáriios insistirem muito neste discurso.

Afinal, se essa idéia de que Serra estará tentando enganar, novamente, o povo de São Paulo for assimilada pelos paulistanos (afinal, na eleição de 2004, Serra prometeu cumprir o mandato de prefeito até o fim e abandonou o cargo depois de apenas 15 meses de governo) então as coisas ficarão bem complicadas para o candidato tucano à prefeitura de SP.


Links:

Josias de Souza: Serra, o Enganador:


http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2012/07/21/datafolha-informa-que-serra-vive-a-crise-dos-30/

Horário eleitoral será decisivo, diz Mauro Paulino:


http://www1.folha.uol.com.br/poder/1123797-desempenho-na-propaganda-na-tv-sera-decisivo-em-sp.shtml

Nenhum comentário: