segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A gestão de Haddad no ministério da Educação!


A gestão de Haddad no ministério da Educação! - por Marcos Doniseti e Stanley Burburinho

Estudantes se manifestam em defesa do ProUni, que Serra criticou e que o PSDB-DEM-PPS tentaram extinguir.

O famoso ativista político Stanley Burburinho, muito ativo nas redes sociais e em blogs progressistas da Net, escreveu uma série de mensagens em seu Twitter a respeito da gestão de Fernando Haddad no ministério da Educação, durante os governos Lula e Dilma. 

Os dados são muito interessantes e permitem uma visão mais ampla e completa a respeito do excelente trabalho feito por Haddad no ministério.

Então, reproduzo abaixo as 'tuitadas' do Burburinho a respeito do assunto:

1. Investimento público direto em educação era de 3,9% do PIB em 2003. Com Haddad passou pra 5,1% do PIB em 2011.

2. Em 2002 o governo investia 10 vezes mais no aluno da educução superior comparado com a básica. Em 2009 a razão caiu pra 5 vezes, com Haddad e Lula.

3. A taxa de freqüência à creche (crianças de 0 a 3 anos) era de 11% em 2003. Com Haddad e Lula a taxa passou para 18,4% em 2009.

4.O IDEB (avaliação da educação - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) era de 3,8 em 2005. Em 2011 foi de 5,0 (acima de todas as metas projetadas).

5. O IDEB em 1997 era de 3,8, caiu para 3,5 em 2005 como efeito dos anos FHC e depois subiu para 5,0 em 2011 com Haddad.

6.O Brasil, no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos), realizado a cada 3 anos pela OCDE, avançou 33 pontos (de 368 para 401 pontos na Média Geral) de 2000 a 2009.

7. O avanço do Brasil no PISA de 2000 a 2009 foi o 3º maior do mundo, atrás apenas de Chile e Luxemburgo.

8. O Brasil, na média geral nacional, fez 401 no PISA. SP, mesmo sendo o Estado mais rico do Brasil, fez somente 409 pontos.

9. Haddad criou o FUNDEB (complementação de recursos na educação para estados e municípios) em substituição ao FUNDEF.

9.1 (...) O FUNDEB engloba ensino médio e pré-escola, que o FUNDEF não atendia.

10. Com o FUNDEB, Haddad foi o primeiro Ministro da Educação da história do Brasil a distribuir livros didáticos no ensino médio.

10.1 (...) Até 2005, no ensino médio, os estudantes não recebiam nem livros, nem merenda escolar, nem transporte.

11. O repasse da União a estados e municípios com o FUNDEF era de R$ 400 milhões ao ano antes de Haddad. Em 2011 o repasse foi superior a R$ 8 bilhões.

12. O repasse de recursos para a educação é feito pelo Censo Escolar.

12.1 (...) Censo Escolar até 2007 era tão mal feito, que havia uma diferença de mais de 3,5 milhões de alunos com relação à população escolar levantada pelo IBGE.

12.2 (...) Isso gerava desperdício de bilhões de reais. Os Estados e Municípios fraudavam o Censo Escolar para desvio de recursos.

12.3 (...) Com Haddad o censo foi totalmente reformulado em 2007 e hoje o Censo feito pelo INEP coincide com o do IBGE. Isso é GESTÃO!

13. Haddad criou a UAB (Universidade Aberta do Brasil) e hoje há mais de 600 pólos de educação a distância que oferecem cursos gratuitos em todo o Brasil.

13.1. (...) cursos principalmente voltados para docentes da rede pública (graduação, pós-graduação, formação continuada, etc).

14. Haddad criou o PIBID, um programa de bolsas de iniciação à docência para estudantes de licenciatura, para melhorar a formação de profissionais.

15. (...) Hoje o PIBID tem quase 50 mil bolsistas em todo o Brasil.

16. Haddad criou o Piso Salarial Nacional do Magistério. O Piso salarial começou com R$ 950,00 (para 30 horas) em 2009 e hoje já supera os R$ 1450,00.

16.1 (...) Com o Piso criado por emenda constitucional, hoje, obrigatoriamente, o salário dos professores sobe muito acima da inflação todos os anos.

17. Haddad criou o Programa Caminho da Escola em 2008, para substituir a frota de ônibus escolares no país que estava decadente.

17.1 (...) Até 2011 foram adquiridos mais de 17 mil ônibus no Programa. Nunca houve no país um programa desse porte.

17.2 Os programas deHaddad foram usados por Mantega, Lula e Dilma como medidas anticíclicas nas crises, dada a sua eficácia e transparência.

17.3 (...) Os programas aquecem a indústria e o governo, dado o volume de compras, consegue preços muito baixos. Isso é GESTÃO e INOVAÇÃO!

18. Haddad distribuiu mais de 125 mil laboratórios de informática e salas multifuncionais por todo o Brasil.

18.1 (...) São mais de 57 mil escolas conectadas à internet. Mais de 85% dos estudantes da rede pública têm acesso à internet.

19. Haddad criou o programa Mais Educação. Maior programa de expansão da educação em tempo integral já financiado na história do MEC.


19.1 (...) Hoje são mais de 30 mil escolas e mais de 3 milhões de estudantes beneficiados pelo MAIS EDUCAÇÃO.


20. Haddad ampliou o repasse de recursos financeiros direto às escolas (PDDE).

20.1 O PDDE (Programa Dinheiro Direto na Escola) repassava em torno de R$ 300 milhões anuais em 2005 e em 2011 repassou mais de R$ 1,5 bilhão.

21.Com Haddad, a alimentação escolar foi ampliada para o ensino médio, educação de jovens e adultos e educação integral.

21.1 Haddad mais que duplicou os recursos da alimentação escolar, passando de R$ 1,5 bilhão para R$ 3,2 bilhões

22. No transporte escolar Haddad mais que duplicou os recursos investidos. De R$ 289 milhões para R$ 644 milhões/ano.

23. Haddad foi o Ministro que mais investiu na inclusão de estudantes com deficiência em classes comuns do ensino regular.

23.1 Em 1998 eram apenas 13% e em 2010 foram quase 70% de matrículas. Isso graças ao FUNDEB que Haddad criou, que fomenta a educação inclusiva

24. Haddad criou o programa de distribuição gratuita de Livro Didático para a educação de jovens e adultos.

24.1 (...) Estudantes adultos de alfabetização não recebiam livros didáticos do MEC no Brasil antes de Haddad.

25. Haddad foi o Ministro que mais expandiu as matrículas na educação profissional na história.

25.1 (...) De pouco mais de 700 mil matrículas em 2005 para mais de 1,14 milhão em 2010.

26. Na rede federal Haddad mais que duplicou as matrículas na educação profissional. De 129 mil em 2005 para mais de 282 mil em 2010.

27. De 1909 a janeiro de 2003 foram feitas 140 escolas técnicas federais no Brasil. Em 2010 Lula e Haddad já haviam entregue mais 214 escolas.

28. Haddad ainda criou o Brasil Profissionalizado. Programa de apoio às redes estaduais de educação profissional.

28.1 (...) O Brasil Profissionalizado já financiou até 2011 mais 186 unidades de educação profissional estadual.

29. No Brasil Profissionalizado Haddad garantiu também recursos para reformas e ampliações. Até 2010 foram 543 reformadas e/ou ampliadas.

30. Haddad criou o PROEJA, que oferta educação profissionalizante a jovens e adultos. Até 2010 31,5 mil alunos foram beneficiados.

31. Haddad enfrentou o Sistema S (SENAI, SENAC) e pela primeira vez garantiu a retomada de oferta de cursos gratuitos à população.

31.1 (...) Em 2010 Senai e SENAC ofereceram mais de 350 mil vagas em cursos gratuitos graças ao acordo MEC/Sistema S.

31.2 (...) Foi a primeira reforma do sistema S em 60 anos.

32. Haddad aumentou as matrículas de educação superior de 4,5 milhões para 6,4 milhões.

33. Nas universidades federais, Haddad aumentou as vagas em graduação de 116 mil para mais de 240 mil.

34. Haddad foi o Ministro que mais criou universidades federais em toda a história. Foram 14 novas. Com Lula!

35. Haddad foi o ministro que mais criou campus de universidades federais em toda a história, levando educação superior de qualidade a 126 novos municípios.

36. Haddad criou o PROUNI, que faz a troca de impostos (que as instituições privadas não pagavam antes de Haddad) para vagas a jovens de baixa renda.

37. O PROUNI já ofertou mais de 1 milhão de bolsas em todo o Brasil a jovens de baixa renda.

38. Haddad criou o NOVO FIES (Financiamentio Estudantil) para estudantes de baixa renda com juros negativos e aumentou o prazo para o financiamento.

39. O FIES bateu todos os recordes de contratos firmados com Haddad e continua batendo mais recordes.

39.1 (...) De 2010 (data da criação do novo FIES) até 2012 serão firmados mais contratos do que em toda a história do antigo FIES.

40. Até agosto de 2012 já foram firmados mais de 300 mil contratos do FIEfoi o ministro que mais expandiu a Assistência Estudantil a universitários federais. Em 2011 foram mais de R$ 500 milhões.

42. Haddad foi o Ministro que mais expandiu a oferta de bolsas de mestrado e doutorado da CAPES na história

43. (...) De 1995 a 2005 foram de 19 mil bolsas para 27 mil bolsas. De 2005 a 2011 foram de 27 mil bolsas para mais de 71 mil bolsas de MsC e PhD.

44. De 154 escolas técnicas (atuais campi) em 2004, a previsão é de chegar a 560 em 2014.


Link:

https://twitter.com/stanleyburburin

Nenhum comentário: