sábado, 13 de outubro de 2012

'Folha' alerta Serra: Discurso moralista retrógrado de Malafaia pode afastar liberais! - por Marcos Doniseti!

'Folha' alerta Serra: Discurso moralista retrógrado de Malafaia pode afastar liberais! - por Marcos Doniseti!

Serra e Malafaia: Tudo a Ver!
Os mais recentes editoriais da 'Folha' tem sido ótimos. 

É que o jornal decidiu, na falta de alguém mais qualificado, fazer uma consultoria política gratuita para o candidato José Serra neste segundo turno da eleição para a prefeitura paulistana.

Isso aconteceu ontem, quando a 'Folha' avisou o tucano que o uso do 'mensalão' não dará os dividendos eleitorais que ele gostaria, e voltou a se repetir hoje.

No editorial de hoje, sábado, a 'Folha' deu vários recados ao candidato tucano, como o fato de que a exploração, pela campanha de Serra, de posturas e discursos altamente conservadores, reacionários até, no aspecto do comportamento e dos valores individuais poderá afastar setores mais liberais da população paulistana que, hoje, ainda votam em Serra.

Entre estes aliados incômodos (para os eleitores, embora não para Serra), nenhum é mais problemático do que o de Silas Malafaia, que divulgou um vídeo virulento atacando Haddad e defendendo o voto em Serra.

Malafaia parece ter uma verdadeira obsessão (sabe-se lá por que...) com o comportamento sexual alheio, que é um assunto da esfera particular das pessoas e que não lhe diz respeito. 

Seu discurso virulento e agressivo contra segmentos expressivos da população gera uma resistência e uma reação proporcionais à violência dos mesmos. 

E fazer isso numa campanha eleitoral para governar uma cidade moderna, cosmopolita, que, tradicionalmente, sempre abrigou pessoas de todas as origens e com os mais variados comportamentos, é bastante problemático para o próprio Serra. 

Afinal, essa agressividade e virulência de um aliado com uma mensagem tão retrógrada e pré-histórica quanto é a de Malafaia acabará, como alerta a própria 'Folha', afastando segmentos mais liberais da sociedade paulistana da candidatura de Serra. 

Discursos como o de Malafaia podem até agradar a uma pequena minoria de seguidores fanatizados, extremistas e descerebrados, mas quase sempre acaba por afastar aos setores mais liberais e até os conservadores moderados da sociedade, que se assustam com a agressividade irracional e medieval deste tipo de discurso como o que Malafaia faz. 

Assim, a própria 'Folha' alerta Serra de que o tiro disparado ao se fazer uma aliança como essa  poderá sair pela culatra.  

E se a própria 'Folha' reconhece tudo isso, então fica a dúvida se, de fato, Serra irá insistir no uso e na exploração de um discurso tão medieval, reacionário, pré-histórico, intolerante e fanatizado quanto o de Malafaia. 

Aliás, mesmo setores mais conservadores da sociedade paulistana podem acabar concluindo que o discurso de Malafaia é demais até para o gosto e para as idéias deles e, desta maneira, acabar afastando os mesmos da candidatura de Serra. 

Entendo, inclusive que se a campanha de Haddad souber usar essa participação desastrosa de Malafaia a favor de Serra, mostrando os perigos que a mesma representam para os direitos e liberdades individuais dos paulistanos, o candidato tucano poderá perder mais alguns pontos nas próximas pesquisas. 

Torquemada, o Grande Inquisidor. Malafaia deseja ser o seu continuador? 

Inclusive, é a própria 'Folha' quem, no editorial de hoje, avisa Serra a respeito desse risco.

Abaixo, reproduzo alguns dos principais trechos do editorial da 'Folha':

"A imagem do candidato tucano José Serra já foi mais associada a valores liberais, cultivados por grupos tanto à esquerda quanto à direita do espectro partidário.

Tais valores informam que preferências sexuais e religiosas são assunto da órbita privada;

Na corrida presidencial de 2010... Serra já havia selado uma aliança com o conservadorismo evangélico

Tal rota pode render-lhe resultado nas urnas, sem dúvida... Mas não há como comer do bolo conservador e, ao mesmo tempo, passar-se por liderança moderna, arejada.

Daí um certo cansaço, misturado a frustração, que se nota nos círculos mais liberais. Tanto mais quando um pastor, Silas Malafaia, defende com o espírito de cruzados medievais a candidatura de Serra. "Vou arrebentar em cima do Haddad", jactou-se o líder religioso.

O pretexto é o famigerado "kit gay"... O "kit gay", por qualquer ângulo que se olhe, é assunto de somenos na política pública federal. Que dirá na municipal...".


Links:

Editorial da Folha:

http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/1168661-editorial-kit-evangelico.shtml

Malafaia ataca Haddad e defende o voto em Serra:

http://guerrilheirodoentardecer.blogspot.com.br/2012/10/malafaia-ataca-haddad-e-defende-voto-em.html

Torquemada:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Tom%C3%A1s_de_Torquemada

Nenhum comentário: