domingo, 23 de junho de 2013

Rumo à Queda da Pastilha! - por Marcos Doniseti!

Rumo à Queda da Pastilha! - por Marcos Doniseti!


Jovens indignados: O povo francês invadiu a Bastilha e não a Pastilha, ok?


Vejam o que o jornalista Aziz Filho escreveu (retirei isso da página do professor Gilson Caroni Filho no Facebook):

Do jornalista Aziz Filho

"A passeata acaba de entrar na Vieira Souto. Revolucionários cansados de tudo isso que está ai começam a piscar as luzes nos apartamentos. A multidão canta "o povo unido jamais será vencido" e "uh geral pra casa do Cabral". 

Gritam que a Rede Globo apoiou a ditadura e depois gritam que "o povo unido não precisa de partido". 

Nhã? Nem tem um uísque dose dupla aqui para me ajudar a processar tanta informação.".

Abaixo, publico o meu texto sobre o assunto:


Assim, parece que esse movimento é contra tudo ao mesmo tempo, agora, não deixando pedra sobre pedra: Democracia, Ditadura, Teocracia, Estado Laico, Socialismo, Capitalismo, Anarquismo, Liberalismo, Desenvolvimentismo, Neoliberalismo, Iluminismo, Chavismo, Guevarismo, Castrismo, Marxismo, Onanismo, Otimismo e Pessimismo.

É um verdadeiro 'samba do manifestante doido'.

Não há rumo e nem foco. Parece uma escola de samba onde cada ala canta sobre um enredo diferente. 

Eu também critico esse movimento porque o mesmo descambou para um Fascismo descarado, agredindo fisicamente integrantes de partidos políticos e de movimentos sociais.

Além disso, muitos dos que ainda estão participando dos protestos não fazem a menor ideia sobre o que estão protestando. 

Exemplos: Quantos manifestantes realmente sabem o que é a PEC 37? Bem poucos, com certeza.

Outros pedem para a Dilma 'prender os corruptos', sendo que ela não tem autoridade para isso. Quem pode fazer isso é a Justiça. 

Outros ainda querem que ela 'vete a PEC 37', se a mesma for aprovada, sendo que o (a) Presidente (a) da República também não tem autoridade para vetar emendas constitucionais aprovadas pelo Congresso Nacional. 

Logo, quase ninguém se informou para sair por aí protestando. Reclamam de tudo, principalmente daquilo que leram na 'Veja', viram no 'Jornal Nacional' ou no Facebook, sem se aprofundar a respeito de tudo isso. 

Sugiro a essa jovem geração, que parece ter muita vontade de participar politicamente, que leiam muito, estudem bastante, se informem, se formem politicamente (e para isso não precisa de diploma, não, mas se quiserem conseguir um, ótimo) e depois voltem para que possamos ter um conversa de melhor nível, debatendo com seriedade os problemas do país (e que são muitos, sim, mas que não se resolverão da noite para o dia). 

Assim, vocês poderão dar uma contribuição real ao Brasil, ajudando para a melhora deste, caso seja esta, de fato, a sua intenção. Se for isso o que vocês desejam, podem ter certeza de que os receberemos de braços abertos. Pelo menos isso é o que farão os políticos mais esclarecidos. Vejam que a Presidenta Dilma já os chamou para o diálogo. Aproveitem o tempo, o espaço e falem o que pensam e o que desejam para o país. 

Mas façam isso dentro das regras do jogo democrático e da legalidade. 

Respeitem a Constituição brasileira, que lhes confere o direito e a plena liberdade de participar e de atuar politicamente. E não se esqueçam de que muitos brasileiros lutaram, e por muito tempo, para que tudo isso fosse conquistado, incluindo a Presidenta Dilma. Podem ter certeza de que nada disso caiu do céu.

Aliás, não há um só direito do qual hoje desfrutamos (sejam os políticos, como o direito de votar, sejam os trabalhistas, como as férias e as folgas remuneradas) que não tenham sido conquistados sem luta. Todos foram conquistados como resultado da luta de gerações anteriores, que se sacrificaram, inclusive com a própria vida, para que possamos desfrutar destes direitos e liberdades. 

Pensem nisso.

Mas se vocês vierem com essa história de querer espancar aqueles que pensam diferente de vocês, que fazem parte de partidos políticos e de movimentos sociais que existem já há muito tempo e que já atuavam para ajudar a construir um país melhor antes mesmo que grande parte de vocês tivessem nascido, então aí as coisas ficarão muito mais complicadas. 

E se não quiserem fazer isso, ou seja, se informar e se educar politicamente para ajudar o país a melhorar, então sugiro que vocês voltem para o Facebook e deixem a Política para quem tem alguma noção do assunto, ok?

Porque senão, vocês irão confundir a Queda da Bastilha com a Queda da Pastilha. 

E elas são muito diferentes, pode acreditar. 

É isso aí. 

Obs: A autora do título 'Rumo à Queda da Pastilha' é Maria Luiza Quaresma Tonelli. 

Link:

https://www.facebook.com/gilson.caronifilho/posts/10151535986738014?comment_id=26241711&notif_t=like

Nenhum comentário: