domingo, 26 de janeiro de 2014

Afinal, qual foi a mensagem de Dilma em Davos? - por Marcos Doniseti!

Afinal, qual foi a mensagem de Dilma em Davos? - por Marcos Doniseti!


Dilma discursa no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.


Para mim, resumidamente, mensagem que a Presidenta Dilma transmitiu lá em Davos, na Suíça, foi a seguinte: 

'Temos um projeto nacional de desenvolvimento que, talvez, não seja o sonho de consumo de vocês, empresários, mas se quiserem participar para colaborar na construção do mesmo, serão bem vindos.

Garanto que se atenderem ao meu chamado, vocês conseguirão ter bons lucros, mas para isso também terão que investir nos setores que são fundamentais para o desenvolvimento do país e para a melhoria das condições de vida da população (infra-estrutura, energia, educação, etc), e não apenas naquilo que os mercados financeiros desregulados desejam. 

Não abrimos mão da estabilidade econômica (mantendo o controle da inflação, o câmbio flutuante e o equilíbrio fiscal), mas também não recuaremos da manutenção dos programas sociais e das políticas que visam melhorar a distribuição de renda que (no Brasil) sempre foi fortemente concentrada e que, a partir do governo Lula, começamos a reduzir.

Então, meu governo dará continuidade às políticas distributivas implantadas no governo do Presidente Lula, como a dos aumentos salariais reais (para o salário mínimo), a construção de moradias para a população de baixa renda (Minha Casa Minha Vida), facilitando o acesso de pessoas de menor renda ao ensino superior (ProUni), oferecendo qualificação profissional a milhões de pessoas (Pronatec), entre outros, e que visam reduzir as desigualdades sociais, a pobreza e a miséria.

Digo isso porque o meu governo e o projeto que represento procuram conciliar do crescimento econômico, a estabilidade econômica, com a distribuição de renda, a inclusão e a justiça social.

Também temos inúmeros projetos de investimento que são fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do Brasil (no pré-sal, em energia, transportes, refinarias, etc) dos quais convido os senhores, detentores do Capital, a participar, desde que aceitem as regras do jogo que estabelecemos como Nação soberana que somos. 

Estamos dispostos a conversar a respeito de tais regras, sem abrir mão delas e tampouco da defesa dos interesses nacionais, mas procurando, na medida do possível, atender aos reclamos daqueles que desejam participar da construção deste novo país, ouvindo as suas reivindicações e procurando atendê-las de maneira a não jogar fora o projeto de país que defendemos.

Entenderam, agora? 

Obrigado.'

É isso.

http://oglobo.globo.com/economia/discurso-de-dilma-em-davos-bem-recebido-por-empresarios-1-11395514

Nenhum comentário: