segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Dilma crítica PSDB e já dá o tom de como será o segundo turno! - por Marcos Doniseti!

Dilma crítica PSDB e já dá o tom de como será o segundo turno! - por Marcos Doniseti!

Com os tucanos governando os pobres não tem vez... 

Vamos à luta, companheiros!
O PT foi o partido mais votado para a Presidência da República pela 7a. vez consecutiva, desde 2002, considerando os primeiros e segundos turnos das eleições.

A última vez que o PSDB conseguiu ser o mais votado numa eleição presidencial foi em 1998. De lá para cá, isso nunca mais aconteceu.

E o governo Dilma tem muito o que mostrar em termos de obras e realizações. E como agora só teremos eleição presidencial, elas ficarão mais visíveis para a população brasileira. Antes, eram muitas eleições ao mesmo tempo, o que tirava o foco da eleição presidencial. Agora não tem mais isso.
Daí, ficará mais fácil explicar para a população as diferenças de projeto de país que as candidaturas de Dilma e Aécio representam e porque o projeto do PT é infinitamente melhor para o Brasil e o seu povo.
Aécio não foi criticado no 1o. turno e correu por fora na disputa, pois a prioridade da campanha de Dilma foi combater a candidatura de Marina, que representava a maior ameaça naquele momento. Esta não resistiu às críticas.
E Aécio, agora que será criticado (e pela primeira vez nesta campanha), será que resistirá?
Lula e Rui Falcão já avisaram que a campanha para confrontar Aécio está pronta desde o 1o. turno, mas que não foi usada, em função da necessidade de tirar Marina da disputa.
E agora será muito diferente.
Nem o grande Presidente Lula conseguiu vencer eleições presidenciais no 1o. turno. E não foi isso que o impediu de se eleger duas vezes para liderar o país.
Acredito, mais do que nunca, na vitória de Dilma.
É Dilma de Novo, com a Força do Povo!

Link:

Um comentário:

Missionária e Escritora Ester Neves disse...

NA ERA FHC, O BANCO CENTRAL NÃO TINHA A INDEPENDÊNCIA FORMAL, MAS, TEVE TODO O
PODER PARA IMPLEMENTAR UMA POLÍTICA CORRUPTA, PARA A QUAL ELES INVENTARAM A EXPRESSÃO: ‘OPERAÇÕES ATÍPICAS’.
Na era FHC o BC tornou-se o Quartel General da roubalheira tucana. A política econômica monetarista, do governo FHC, teve a sua dinâmica realizada, principalmente, através da criação de papéis sem lastro, ou seja, não representavam um bem ou serviço efetivamente produzido. Por isso são definidos também como títulos podres ou capitais voláteis. Logo, é óbvio que um sistema econômico que se sustenta em base podre (corrupta) não pode ser estável. Os grandes especuladores, detentores de grande quantidade de papéis podres, não vão ficar eternamente com esses "micos" na mão. E, como têm grande quantidade de papéis, na casa dos trilhões, metade do PIB do planeta, manipulam o sistema financeiro do mundo todo. Operando na economia globalizada através dos computadores, provocam as tais crises, chamadas de "ataques especulativos". Leia a íntegra do texto acessando http://zip.net/bcpsmc