terça-feira, 28 de julho de 2015

Sem governo Dilma, sem Petrobras e sem Submarino Nuclear, com quem irá ficar o petróleo do pré-sal? E quem irá protegê-lo? - Marcos Doniseti!

Sem governo Dilma, sem Petrobras e sem Submarino Nuclear, com quem irá ficar o petróleo do pré-sal? E quem irá protegê-lo? - Marcos Doniseti!
A IV Frota dos EUA age no Atlântico Sul, o que inclui o litoral brasileiro, justamente onde se encontram os 100 bilhões de barris de petróleo do pré-sal. E tem que ser muito trouxa para acreditar que a reativação da IV Frota não tem ligação com o pré-sal.
1) Primeiro a Operação Lava Jato tentou destruir a Petrobras;
2) Depois a oposiçao tentou entregar o petróleo do pré-sal para as petroleiras estrangeiras (leia-se EUA, em especial). Vide o projeto que José Serra apresentou no Senado.
3) Agora a Operação Lava Jato sabota o projeto nuclear, prendendo o Almirante Othon Pinheiro, o pai do projeto nuclear brasileiro, que inclui a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro, no qual a Odebrecht tem uma participação fundamental;
4) E só para relembrar: Foi justamente depois que o Brasil descobriu o petróleo do pré-sal que os EUA reativaram a IV Frota;
5) Daí, pergunto: Se a Dilma for derrubada, a Petrobras for privatizada e ficarmos sem submarino nuclear, quem irá proteger e explorar o pré-sal?
Resposta: As petroleiras dos EUA, devidamente protegidas pela IV Frota.
Basta somar 2 + 2 e bingo.
E o Presidente Lula já tinha matado a charada, já em 2008. Vejam essa notícia, que confirma isso.
E depois vejam essa matéria do 'Sul 21' (site progressista do RS) e vejam o que o Presidente Lula e o Stédile disseram no início deste ano.
Presidente Lula: 'Eu sei o que significou aprovar a Lei da Partilha. Quando nós descobrimos o pré-sal, logo os americanos inventaram uma história chamada Quarta Frota e passaram a ter navios patrulhando o Oceano Atlântico. Nós sabemos o que significou a Lei da Partilha. Sabemos o que significou os 30% para a Petrobras. Sabemos o que significou a construção desta empresa”, destacou Lula.'.
João Pedro Stédile, coordenador do MST, também ressaltou que a questão não é a corrupção, mas a lei de partilha. “O que está em jogo é quem ficará com o lucro do petróleo, e eles não aceitam que vá para educação e saúde.”
Link:

Nenhum comentário: