quinta-feira, 8 de outubro de 2015

PSP e PCP dialogam e Portugal poderá ter governo de Centro-Esquerda/Esquerda! - Marcos Doniseti!

PSP e PCP dialogam e Portugal poderá ter governo de Centro-Esquerda/Esquerda! - Marcos Doniseti!
Antônio Costa, líder do PSP, dialoga com Jerónimo Sousa, líder do PCP, para tentar fechar um acordo político a fim de se formar um governo progressista em Portugal. Se isso acontecer, o Bloco de Esquerda também deverá apoiar ao mesmo. Somadas, as três forças políticas possuirão maioria absoluta no novo Parlamento português. 
O PCP (Partido Comunista Português) e o PSP (Partido Socialista Português) estão dialogando e poderão fechar em breve um acordo político que poderá resultar na formação de um governo de Centro-Esquerda/Esquerda em Portugal, derrubando a coligação de Direita Neoliberal que governa o país desde 2011.
A colição da Direita Neoliberal teve 38,6% dos votos na eleição de domingo passado, enquanto que as três principais forças progressistas do país (PCP, PSP, Bloco de Esquerda) ultrapassaram os 50,8% dos votos para o Parlamento luso.
E o Bloco de Esquerda, que foi o 3o. partido mais votado na eleição para o Parlamento, no domingo passado, já declarou que apoiará um governo progressista que proteja os salários, direitos sociais e previdenciários dos portugueses.

Inclusive, Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda, apelou diretamente ao Partido Socialista para se formar um governo que encerre as políticas de arrocho, evitando a continuidade do governo da Direita Neoliberal, que comanda Portugal desde 2011.
Tais políticas tiveram um efeito catastrófico sobre a população do país: O desemprego está em 12,4%, sendo atinge os 31,8% entre os jovens. E a situação somente não é ainda pior porque 485 mil portugueses emigraram entre 2011 e 2014, o que equivale a espantosos 4,6% da população total do país.
E então, Partido Socialista, vamos dialogar e fechar um acordo para encerrar, de uma vez por todas, com essas criminosas e injustas políticas de arrocho que tantos prejuízos geraram para os trabalhadores portugueses? 

O PCP e o Bloco de Esquerda estão dispostos a dar apoio a um governo do PSP que adote medidas em favor dos trabalhadores, dos pensionistas, dos desempregados e dos quase 500 mil portugueses que emigraram entre 2011 e 2015.

Os trabalhadores portugueses agradecem.
Catarina Martins, líder do Bloco de Esquerda (que foi o terceiro partido mais votado para o Parlamento no domingo passado, ficando atrás apenas do PSD e do PSP) defende a formação de um governo progressista que coloque um fim às políticas de arrocho impostas pelo atual governo de Direita Neoliberal. 
Vejam essa notícia:

Do Diário de Notícias: Equipas PS-PCP já detalham acordo político para governar!
Há muito que trabalhar para que o enunciado geral revelado pelo PCP desça ao detalhe. E já há gente dos dois lados a tratar disso.
O "caderno de encargos" ontem revelado por Jerónimo de Sousa para um acordo político com o PS (ver texto ao lado) revela muito mais pontos de convergência do que de divergência com o programa eleitoral dos socialistas. Segundo o DN apurou, já há equipas técnicas dos dois partidos a analisar conjuntamente, ponto a ponto, as várias matérias em causa, para que tudo passe para lá da fase um simples enunciado geral de princípios.

Links:
PSP e PCP dialogam para tentar fechar acordo político:
Catarina Martins apela ao PS para formar governo progressista 
Mariana Mortágua: 

Nenhum comentário: