quarta-feira, 18 de maio de 2016

Afinal, porque o PSDB tem um papel secundário no governo golpista de Temer? - Marcos Doniseti!

Afinal, porque o PSDB tem um papel secundário no governo golpista de Temer? - Marcos Doniseti!
Afinal, quem é que manda neste governo golpista, mesmo? 
Os partidos da base aliada do governo ilegítimo de Michel Temer escolheram o deputado André Moura (PSC-SE), da tropa de choque de Eduardo Cunha, para ser o líder do governo golpista na Câmara dos Deputados.

O que fica claro com essa indicação é o seguinte:

1) O PSDB se lascou:  O tucanato pensou que, depois de derrubar Dilma de maneira ilegal, o governo Temer iria cair no colo do partido. Não foi à toa que Serra chegou a exigir que toda a área econômica fica sob o seu comando.

E agora os tucanos neoliberais (junto com suas filiais  ideológicas, DEM e PPS) descobrem que são minoritários no governo do Golpista e Usurpador;

2) O fato do PMDB e Temer (com o 'Tempo para o Futuro') terem adotado todo o ideário neoliberal que o PSDB/DEM/PPS sempre defenderam torna secundária, de menor importância, a participação e o apoio dos tucanos ao governo Temer;

3) Cunha/Temer/PMDB sabem que o PSDB não tem como ficar contra as políticas neoliberais do governo golpista, pois elas são tudo aquilo que os tucanos sempre defenderam.

Então, mesmo que os tucanos fiquem em segundo plano (como ficaram, de fato), num papel de menor importância, eles acabarão apoiando o governo ilegítimo Temer de qualquer maneira, pois o mesmo adota as políticas que o PSDB/DEM/PPS sempre defenderam;

4) Quem manda, mesmo, no governo Temer são o PMDB e os partidos médios-pequenos conservadores (PP/PSB/PTB/PR/PSC/PSD/PRB/SD), cujos membros foram eleitos, em grande parte, com o apoio decisivo de Eduardo Cunha.

Estes oito partidos constituem uma bancada muito numerosa. Só para se ter uma ideia, a soma de PP/PSB/PTB/PR/PSC/PSD/PRB/SD chega a 216 deputados federais. O PSDB/DEM/PPS somam 87 deputados. Enquanto isso, o bloco PMDB/PEN possui 70 deputados.
Renan Calheiros, Michel Temer e Eduardo Cunha: O PMDB se uniu a partidos conservadores, de médio e pequeno porte, e assumiu o controle do governo federal, por meio de um Golpe de Estado parlamentar-midiático-judicial.  
Logo, a soma do PMDB/PEN com os oito partidos do "Centrão Reacionário" chega a 286 deputados federais, constituindo uma maioria absoluta que tem totais condições de dar sustentação ao governo golpista de Temer na Câmara dos Deputados;

5) Como a influência de Eduardo Cunha sobre estes partidos médios-pequenos é muito significativa, o governo Temer é muito mais um governo dele, Cunha, do que dos tucanos.

Não é à toa, portanto, que André Moura se tornou o líder do governo golpista de Temer na Câmara dos Deputados;

6) Além de controlar o governo federal e a Câmara dos Deputados, o PMDB também tem a presidência do Senado, na figura de Renan Calheiros. Logo, os 3 cargos mais importantes da República estão nas mãos do PMDB. Cunha foi apenas suspenso da Câmara dos Deputados. Ele ainda não perdeu o seu mandato. E não é de se duvidar que o mesmo consiga anular a suspensão;

7) Mais uma vez o PSDB pensou que iria governar o Brasil e se lascou.


Bem feito.

Link:

Escolha de líder mostra que Temer é refém de Cunha: 


André Moura (PSC-SE), aliado de Cunha, torna-se líder do governo Temer na Câmara dos Deputados: 


Bancada dos partidos na Câmara dos Deputados:


Nenhum comentário: