domingo, 1 de maio de 2016

Brasil: Golpe contra Dilma consolida união entre grupos reacionários! Governo Temer-Cunha irá impor Agenda Neoliberal Reacionária ao país! - Marcos Doniseti!

Brasil: Golpe contra Dilma consolida união entre grupos reacionários! Governo Temer-Cunha irá impor Agenda Neoliberal Reacionária ao país! - Marcos Doniseti! 
Os neoliberais reacionários e os efeitos de suas ideias retrógradas e pré-históricas. 
A vitória folgada do Impeachment Golpista na Câmara dos Deputados confirmou que já existe no Brasil, claramente, uma aliança neoliberal reacionária que derrubou a Presidenta Dilma e que reúne:

1) Neopentescostais conservadores e retrógrados, que administram as suas Igrejas usando de métodos empresariais, notoriamente capitalistas, visando o enriquecimento e fortalecimento das mesmas, bem como dos seus líderes; 

Temos vários exemplos disso: Edir Macedo, R.R. Soares, Valdemiro Santiago, Silas Malafaia, entre outros;

2) Neoliberais, que são defensores do Estado Mínimo, da Meritocracia e da eliminação dos direitos sociais, trabalhistas e previdenciários, bem como do uso da máquina e dos recursos do  Estado em favor do Grande Capital, principalmente o Financeiro. 

No sistema partidário, os seus maiores defensores são partidos conservadores, como são PSDB/PMDB/DEM/PPS/PSB, e outros partidos de médio porte, liderados ou nos quais há um forte presença dos Neopentecostais Capitalistas adeptos da chamada 'Teologia da Prosperidade' e da 'Meritocracia' (PR, PP, PSC). 

A Grande Mídia (Rede Globo, à frente de outros grupos menores, mas poderosos, como Folha, Estadão, Abril, RBS, Band, SBT)) é outro segmento do capitalismo tupiniquim que vê na ascensão da Aliança Neoliberal Reacionária ao controle do Governo Federal a grande oportunidade de impor políticas que a beneficiem. 
Imaginem se Cristo voltassse à Terra, reunisse os pastores neopentecostais bilionários e lhes dissesse: 'Doem tudo o que vocês possuem aos pobres e me sigam'. O que será que eles fariam, hein? 
Seu maior medo é o processo de expansão e de massificação da Internet, que ameaça a hegemonia das mídias tradicionais (TV, revistas jornais, rádio), o que poderá vir a enfraquecer estes grupos midiáticos, que correm o risco de ficarem bem mais fracos e mais pobres. 

Alguns, inclusive, correm até mesmo o risco da falência (o que são os casos da Editora Abril e do Estadão, em especial). 

Com a ascensão de um governo inteiramente submisso aos interesses dos grupos midiáticos mais poderosos, é mais do que evidente que estes irão controlar o processo de transformação que se desenvolve no país, no setor midiático, de forma a que o mesmo não represente qualquer ameaça aos seus interesses.

Se o país ficar atrasado neste processo, prejudicando o seu processo de desenvolvimento econômico e social, é algo com que tais grupos midiáticos não se importam. O que interessa, mesmo, é impor as políticas que os beneficiem. E o Brasil que se dane...
Esse aí colocou as ideias de Bolsonaro em prática e matou o próprio filho, de apenas 8 anos de idade.. 
3) Uma Extrema-Direita, que cresce rapidamente e que tem em Jair Bolsonaro a sua maior e mais expressiva liderança. Entre os mais ricos (acima de 10 salários mínimos) ele já é o candidato preferido para uma futura eleição presidencial, chegando a 23% das intenções de voto.

Ele foi um dos poucos líderes das manifestações favoráveis ao Golpe de Estado que não foi hostilizado pelos presentes às mesmas, o que já não se pode dizer de Alckmin e de Aécio, por exemplo. 

Só para lembrar: Foi justamente em função de uma aliança política e social semelhante que George Bush Jr. chegou à Presidência dos EUA, no ano 2001. Com isso, ele adotou uma série de políticas extremamente retrógradas, interna e extenamente, e que se tornaram dominantes nos EUA, vigorando até os dias atuais. 

O domínio desta 'Agenda Neoliberal Reacionária' se tornou tão forte nos EUA que até mesmo o governo de Barack Obama, do Partido Democrata, deu continuidade à tais políticas, principalmente em termos econômicos e na política externa. 

Assim, Obama continuou adotando políticas econômicas que beneficiam, única e exclusivamente, ao grande capital financeiro, ou seja, Wall Street. 
União de neoliberais, neocons de extrema-direita (neofascistas) e extremistas religiosos neopentecostais permitiu a ascensão de Bush Jr.ao poder nos EUA. Suas políticas retrógradas tiveram, depois, continuidade no governo Obama. 
Aliás, como resultado desta adesão do Partido Democrata ao neoliberalismo, os EUA tem, atualmente, a maior concentração de renda de toda a sua história. Nem mesmo na época da Escravidão a concentração de renda, nos EUA, foi tão grande quanto agora. 

Com isso, a classe média dos EUA continuou diminuindo de tamanho e empobrecendo rapidamente, tendo que apelar para a especulação financeira (em Bolsas de Valores) e para o endividamento pessoal (principalmente nos cartões de crédito) a fim de manter o seu padrão de consumo.

Quanto aos trabalhadores assalariados e os mais pobres dos EUA, estes empobreceram rapidamente nas últimas décadas. Seus ganhos reais diminuíram e os mesmos passaram a depender, cada vez mais, de possuir vários empregos precários (de baixos salários e que oferecem condições de trabalho ruins) para conseguir pagar as contas do mês. 

E em termos de política externa, o governo de Obama também deu continuidade à política de 'Guerras Infinitas ao Terrorismo' adotada por Bush Jr. 
Destruir a CLT e arrochar o valor dos salários e dos benefícios previdenciários estão entre as medidas que serão colocadas em prática pelo futuro governo de Michel Temer e Eduardo Cunha, ambos do PMDB.
Por isso, seu governo continuou apoiando Golpes de Estado e processos de desestabilização contra governos que não se submetem aos interesses dos EUA (Egito, Ucrânia, Brasil, Venezuela, Equador, Bolívia, etc), chegando até mesmo a se aliar a grupos terroristas de extremistas islâmicos (Al-Qaeda, ISIS/Estado Islâmico) para derrubar governos laicos e seculares da Líbia (Khadafi) e da Síria (Assad). 

Assim, Obama também chegou ao ponto de entregar o controle de quase toda a sua política externa para os Neocons, como são chamados os neofascistas e os grupos organizados de extrema-direita dos EUA.

E agora, parece que essa 'Agenda Neoliberal Reacionária' se tornou dominante em nosso país, infelizmente.

E os trabalhadores, os mais pobres, os movimentos sociais e os partidos políticos que defendem ideais de Esquerda, progressistas, bem como os grupos liberais, que lutam pelos direitos de mulheres, negros, LGBT, entre outros, serão duramente reprimidos com a ascensão desta Aliança Neoliberal Reacionária ao controle do Governo Federal. 
No governo FHC, o Brasil mendigava dinheiro do FMI. Entre 1995-2002, FHC emprestou US$ 86,5 bilhões do FMI/Banco Mundial/Tesouro dos EUA e entregou o Brasil com apenas US$ 16 bilhões de reservas internacionais. Onde foram parar os outros US$ 70,5 bilhões? Enquanto isso, nos governos Lula e Dilma o Brasil acumulou US$ 375 bilhões de reservas e se tornou credor do FMI. 
E com isso, a 'Agenda Neoliberal Reacionária' irá se impor, no Brasil, infelizmente.  

É claro que haverá luta e resistência contra a imposição de tais políticas, mas o controle do Governo Federal pelos defensores desta 'ANR' irá provocar gigantescos retrocessos em nosso país, em todas as áreas (política, econômica, social, cultural, religiosa). 

E é mais do que evidente que teremos, sim, uma brutal repressão a todo e qualquer grupo político e social organizado que venha a opor qualquer resistência a esta 'Agenda Neoliberal Reacionária'. 

Os latifundiários já estão exigindo de Temer que o MST e outros movimentos que lutam pela Reforma Agrária sejam reprimidos pelas Forças Armadas. 

A Fiesp/CNI já cobra de Michel Temer que transforme a CLT em letra morta. 
Plano de Temer irá tirar 40 milhões de pessoas do Bolsa Família. Como será que elas irão reagir a tal medida? Será que irão aceitar isso passivamente? Duvido. Com isso, o país poderá caminhar para um processo de convulsão social, como já advertiu Guilherme Boulos. 
O sistema financeiro exige a volta das políticas de imensos superávits primários que aumentem ainda mais os já imensos lucros dos bancos e dos especuladores. Só para lembrar, na 'ditadura comunista do PT' o lucro do Itaú e do Bradesco, somados, chegou a R$ 40,5 bilhões apenas em 2015. 

Portanto, o Brasil passa, já há vários anos, por um processo de crescimento e de fortalecimento de ideias e políticas extremamente retrógradas, reacionárias, neoliberais, neofascistas, anti-humanistas e que levarão o país a regredir décadas nos próximos anos, em todas as áreas.

Quem viver, verá. 

A luta continua! 

Links:

Temer/PMDB e suas propostas para governar o Brasil:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2015-10/pmdb-critica-excessos-economicos-do-governo-e-aumento-de-impostos

Temer quer privatizar tudo o que for possível e reduzir o Bolsa Família:

http://www.vermelho.org.br/noticia/280058-1

Temer quer privatizar o ensino médio e superior:

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/04/programa-de-temer-aponta-privatizacao-do-ensino-medio-e-todo-ensino-superior-alertam-especialistas-8749.html

Governo de Temer-Cunha defende destruição da CLT:

http://portalctb.org.br/site/sala-de-imprensa-2/28704-impeachment-seria-o-fim-da-clt

O perigo do liberalismo neopentecostal: 

http://www.vermelho.org.br/coluna.php?id_coluna_texto=7746&id_coluna=116
Salário Mínimo brasileiro chegou a 2016 com um poder de compra 85% maior do que o de 2002 (R$ 880,00 contra R$ 475,50). Isso ocorreu devido à política de aumento real anual adotada pelos governos Lula e Dilma. Mas uma das medidas que o governo Temer-Cunha irá adotar é justamente a de enterrar tal política. 
As fortunas bilionárias dos Pastores Neopentecostais:

http://www.canal82.blogspot.com.br/2015/07/fundador-da-igreja-universal-edir.html

Temer defende arrochar valor dos benefícios previdenciários:

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,grupo-de-temer-avalia-desvincular-beneficios-do-minimo,10000028069

Plano Temer poderá provocar convulsão social:

http://outraspalavras.net/brasil/boulos-sobre-o-plano-temer-e-convulsao-social/

Nenhum comentário: