quarta-feira, 18 de maio de 2016

Ninguém votou no plano de governo de Temer Golpista! - Marcos Doniseti!

Ninguém votou no plano de governo de Temer Golpista! - Marcos Doniseti!
Henrique Meirelles já anunciou: Reforma previdenciária que será promovida pelo governo golpista e ilegítimo de Michel Temer não irá respeitar os direitos adquiridos dos trabalhadores brasileiros. As mudanças que serão feitas, como o aumento da idade mínima para poder aposentar, irão valer, também, para os trabalhadores que já estão no mercado de trabalho. Alguém votou nesse plano de governo na última eleição presidencial? 
Contra fatos, não há argumentos:

1) Temer foi eleito VICE-PRESIDENTE e não Presidente da República;

2) Todos os 54,5 milhões de eleitores votaram em Dilma para governar o Brasil;

3) Temer foi eleito Vice-Presidente, com a função de ajudar Dilma a governar. Ninguém votou na chapa Dilma-Temer para que ele traísse Dilma e se unisse à políticos e partidos de oposição, para poder tomar o lugar da presidenta legítima do país;

4) O plano de governo de Temer não foi submetido à votação popular e, portanto, não possui nenhuma legitimidade. Logo, o mesmo não pode ser colocado em prática, pois isso caracteriza um estelionato eleitoral;

5) Ninguém votou num plano de governo que prevê privatizações desnacionalizantes generalizadas, eliminação de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários, arrocho salarial, redução e extinção de programas sociais, formação de um governo apenas com representantes do patronato);

6) Caso Temer fosse candidato a Presidente da República e defendesse, na campanha eleitoral, medidas como a redução e eliminação de programas sociais, arrocho salarial, reforma previdenciária que não respeita direitos adquiridos, fim do caráter universal do SUS, quantos votos ele teria? Duvido que chegasse a 5%;

7) De fato, nas últimas quatro eleições presidenciais, todos os candidatos que se identificaram com um plano de governo semelhante ao do governo golpista de Temer foram derrotados. Isso aconteceu em 2002, 2006, 2010 e em 2014. 
Ricardo Barros (PP-PR), ministro da Saúde do governo golpista e ilegítimo de Michel Temer, defendeu o fim do caráter universal do SUS. E ele também disse que alguém ficar sem acesso ao serviço público, que pague planos de saúde privados. Alguém votou nesse plano de governo na última eleição presidencial? 
Em todas estas oportunidades, o povo brasileiro escolheu o (a) candidato (a) que representava exatamente o oposto do plano de governo que o governo ilegítimo de Temer impõem ao país e à sua população neste momento. 

Portanto, Temer não tem legitimidade para governar, pois ninguém votou neste plano de governo anti-nacional, anti-popular e anti-democrático que ele está enfiando goela abaixo do povo brasileiro. 

Fora, Temer Golpista, Usurpador e Traidor! 

Link:

Temer impõe programa de governo que foi repudiado nas eleições:

http://www.diariodocentrodomundo.com.br/um-programa-de-direita-rechacado-nas-urnas-o-pior-dos-golpes-impostos-por-temer-por-carlos-fernandes/

Ministro da Saúde do governo Temer defende o fim do SUS:

http://www.vermelho.org.br/noticia/280982-1

Ministro da Educação de Temer defende privatização da Educação:

http://www.redebrasilatual.com.br/educacao/2016/05/ministerio-mendonca-filho-sinaliza-para-privatizacao-na-educacao-6527.html

Nova presidenta do BNDES assessorou privatizações:

http://www.redebrasilatual.com.br/politica/2016/05/nova-presidenta-assessorou-area-de-privatizacoes-do-bndes-282.html
Nos governos Lula e Dilma, a renda per capita teve um aumento expressivo, passando de R$ 2.811 (2002) para R$ 11.670 (2014), acumulando um crescimento de 315% em 12 anos. 
Mendonça Filho, ministro da Educação do governo Temer, defende cobrança de mensalidade das universidades públicas e gratuitas.

http://www.brasilpost.com.br/2016/05/17/ministro-educacao-universidade-paga_n_10011474.html

Ministro das Cidades do governo Temer anula decisão de construir mais 11.250 moradias do Minha Casa Minha Vida:

http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2016/05/17/interna_politica,645239/bruno-araujo-ministro-das-cidades-anula-construcao-de-11-250-unidade.shtml

Novo presidente do Banco Central defende aumento do desemprego para derrubar a inflação:

http://www.redebrasilatual.com.br/economia/2016/05/meirelles-indica-para-comandar-bc-ex-diretor-da-era-arminio-fraga-7793.html

Nenhum comentário: