terça-feira, 19 de julho de 2016

Turquia: Erdogan está usando o Golpe para eliminar seus adversários na Justiça, Exército e Parlamento! - Marcos Doniseti!

Turquia: Erdogan está usando o Golpe para eliminar seus adversários na Justiça, Exército e Parlamento! - Marcos Doniseti!
Erdogan massacra os Curdos sem dó e nem piedade. Seu governo também sempre apoiou o Estado Islâmico, de quem compra petróleo, promovendo o fortalecimento do grupo extremista. 
Erdogan já está tratando de 'limpar', expressão que ele mesmo usou, a Justiça e as Forças Armadas da Turquia daqueles que teriam se envolvido no Golpe de Estado contra o seu governo.

Com isso, não restará oposição alguma a ele depois disso. Ele se tornará um Ditador. E por isso mesmo há quem diga que o Golpe foi armado por ele mesmo.

Fethullah Gullen negou a sua participação no Golpe e condenou o mesmo. Aliás, os partidos de oposição a Erdogan, vários de Esquerda, também condenaram o Golpe. 

Logo, o único beneficiado com o Golpe será... Erdogan.

E como este é aliado dos EUA e de Israel, o seu fortalecimento interessaria a ambos. 

É bom lembrar que os turcos estavam sofrendo sucessivas derrotas na guerra da Síria, onde apoiam o Estado Islâmico e a Frente Al-Nusra, de quem compram petróleo que permite ao Estado Islâmico financiar as suas atividades terroristas por todo o Grande Médio Oriente, região na qual o ISIS/Estado Islâmico quer criar um novo Califado.

Então, um Golpe que o fortaleça viria em boa hora para Erdogan. Na própria Turquia, muitas pessoas já estão dizendo que o Golpe foi armação do próprio Erdogan.

Os objetivos desse Golpe seriam eliminar os adversários de Erdogna na Justiça, Forças Armadas e no Parlamento, bem como impor maiores restrições às liberdades individuais no país. 

Traduzindo: Impor uma Ditadura.

Até o Alex, ex-jogador do Palmeiras e do Fenerbahce (que é um dos clubes mais populares da Turquia.... há uma estátua do Alex em frente ao estádio do clube), no qual ele jogou por muitos anos, disse em sua conta no Twitter que o Erdogan é doido o suficiente para fazer algo desse tipo, ou seja, forjar um Golpe de Estado para atingir os seus objetivos políticos.

Afinal, porque, os militares golpistas atacariam o Parlamento? Isso não tem lógica.

Se eles derrubassem o Erdogan, mesmo, precisariam do apoio das instituições para governar, pelo menos de uma parte delas (deputados, juízes, militares).

Em todos os Golpes de Estado é necessário algum grau de apoio institucional para que um Golpe, mesmo que seja Militar, venha a ser vitorioso.

Em 1964, no Brasil, a maioria do STF e do Congresso Nacional apoiou o Golpe Militar. 

O presidente do Senado, Auro de Moura Andrade, declarou vaga a Presidência da República, derrubando Jango de forma institucional, e a maioria dos congressistas (da UDN e do PSD) apoiou a decisão. O objetivo era dar uma aparência de 'legalidade' ao Golpe que se promovia contra o Presidente João Goulart. 

Agora, no Golpe contra Dilma, vimos o STF ficar inerte frente a todas as ilegalidades cometidas contra a presidenta reeleita durante o seu processo de Impeachment. Nos Golpes de Estado em Honduras e no Paraguai, também tivemos a participação da Justiça e do Parlamento no apoio aos mesmos.

Sem este apoio institucional, Golpes de Estado muito dificilmente seriam vitoriosos. Então, o que os militares turcos golpistas teriam a ganhar atacando o Parlamento? Nada.

Esse Golpe na Turquia lembra muito o incêndio do Reichstag que foi feito por ordens de Hitler, em Fevereiro de 1933. Hitler usou o caso para virar Ditador, eliminando todas as forças políticas de oposição ao seu governo, principalmente os Comunistas  (KPD) e Social-Democratas (SPD). 

Logo, o incêndio no Reichstag permitiu que Hitler aprovasse no Parlamento alemão uma lei que lhe permitia governar por decreto, ignorando o Parlamento e jogando no lixo os direitos e liberdades garantidos pela Constituição do país. 

Tudo indica que Erdogan faz o mesmo, agora.

Portanto, está cada vez mais claro que esse Golpe foi armado pelo próprio Erdogan para eliminar os seus adversários na Justiça, Exército, Parlamento, a fim de se tornar um Ditador.

E tudo indica que isso funcionou.

Links:

Do Diário de Notícias:

Depois do golpe falhado: mais de 2800 soldados detidos e juízes destituídos

http://www.dn.pt/mundo/interior/turquia-o-golpe-falhou-104-revoltosos-abatidos-total-de-194-mortos-5288528.html

Do Expresso:

http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-07-16-Primeiro-ministro-turco-admite-regresso-da-pena-de-morte

Do Diário de Notícias:

http://www.dn.pt/mundo/interior/policia-turca-detem-10-magistrados-da-cupula-judicial-turca-5288818.html

Do Expresso:

“Já ninguém acredita que tenha sido mesmo o Exército a levar isto a cabo”

http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-07-16-Ja-ninguem-acredita-que-tenha-sido-mesmo-o-Exercito-a-levar-isto-a-cabo

Do Diário de Notícias:

Erdogan promete "limpar" exército após "ato de traição"

http://www.dn.pt/mundo/interior/turquia-movimentos-militares-em-ancara-e-istambul-
pm-fala-de-golpe-de-estado-5287811.html

Do Diário de Notícias:

Quem é o clérigo islâmico que Erdogan culpa pelo golpe?

http://www.dn.pt/mundo/interior/quem-e-o-clerigo-islamico-que-a-turquia-acusa-5288756.html

Nenhum comentário: