quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Grandes empresários já demonstram imensa insatisfação com o governo Temer! - Marcos Doniseti!

Grandes empresários já demonstram imensa insatisfação com o governo Temer! - Marcos Doniseti!
'Pacote de Bondades' do governo Temer chegou a R$ 125 bilhões. Mas ele ainda não terminou, não, e o déficit primário já chegou a R$ 169 bilhões até o final de Julho. Até os grandes empresários já estão reclamando do rombo das contas públicas gerado pelas medidas adotadas pelo governo Temer para poder se consolidar no poder, tornando o Golpe irreversível.
Segundo notícia divulgada pela coluna 'Painel', da 'Folha', até os grandes empresários já perceberam que o governo golpista de Temer é um verdadeiro desastre na área econômica e que o mesmo está arrebentando as contas públicas do país com as medidas tomadas para beneficiar a todos os segmentos da sociedade e do Estado que apoiaram o Golpe (ver link abaixo). 

Se esses empresários de visão curta tivessem apoiado Dilma, ajudando-a se manter no cargo, o ajuste econômico que ela fez em 2015 já estaria gerando resultados positivos e a economia já teria iniciado uma recuperação gradual a partir do segundo semestre deste ano.

Com as medidas totalmente equivocadas e irresponsáveis que o governo Temer está tomando na área econômica, e que é fruto da necessidade de tornar o Golpe irreversível, a retomada econômica que se esperava foi abortada.

Entre os principais equívocos do governo Temer, temos:

- A valorização do Real, que encarece as exportações e barateia as importações, diminuindo a competitividade, interna e externa, da produção nacional. Foi graças à essa desvalorização do Real, que tivemos em 2015, que o superávit comercial de 2015 chegou a US$ 19,7 bilhões. 
Durante os governos Lula e Dilma a Dívida Pública Líquida diminuiu sensivelmente, caindo de 60,4% do PIB (2002) para 34,6% do PIB (2014).
- O aumento do juro real, pois a Selic fica estagnada (em 14,25% ao ano) enquanto que a inflação desacelera, caindo para menos de 9% ano;

- Aumento do juro real, o que atrai capital estrangeiro especulativo, beneficiando os especuladores, que lucram imensamente com a diferença de taxa de juros do Brasil (14,25% ao ano) para os demais países (onde os juros estão em 0% ao ano);

- A elevação brutal dos gastos públicos, provocando um grande crescimento do déficit primário, que deverá passar de R$ 200 bilhões apenas em 2016;

- Crescimento acelerado da Dívida Pública, devido ao forte crescimento do déficit fiscal (primário), que deverá ficar em torno de R$ 200 bilhões apenas em 2016.

Caso os empresários tivessem apoiado Dilma nada disso estaria acontecendo.

Quem mandou ser burro?

Governo Temer já produziu um déficit primário de R$ 169 bilhões até o final do mês de Julho. Nesse ritmo, ele passará de R$ 200 bilhões no acumulado de 2016, mais do que o dobro do previsto pelo governo Dilma para o ano inteiro. Com isso, a revista 'Forbes' já prevê que o Brasil terá que voltar a recorrer ao FMI, o que nunca aconteceu durante os governos Lula e Dilma.
Links:

Temer se reúne com grandes empresários, para evitar que setor privado abandone o governo:


Governo Temer: Déficit primário já atingiu os R$ 169 bilhões; acumulado de 2016 poderá chegar a R$ 200 bilhões:


Pacote de Bondades de Temer custa R$ 125 bilhões - Povo pagará o Pato:

Paulo Skaf dizia que 'não vamos mais pagar o Pato' do ajuste econômico. Mas o rombo das contas públicas produzido pelo governo Temer irá exigir um grande aumento de tarifas públicas e de impostos para cobrir o mesmo. Logo, quem irá pagar o pato é o povo brasileiro
Após afastar Dilma em definitivo, Congresso Nacional irá anistiar mais de 200 parlamentares delatados ou acusados na Lava Jato:

Nenhum comentário: