quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Vox Populi de Outubro de 2016: Lula pode vencer eleição presidencial no 1o. turno! – Marcos Doniseti!

Vox Populi de Outubro de 2016: Lula pode vencer eleição presidencial no 1o. turno! – Marcos Doniseti!
Mesmo sendo massacrado pela Grande Mídia, diariamente, já há vários, e sendo perseguido por setores da PF, do  MPF e da Justiça, Lula continua liderando as pesquisas eleitorais. E isso acontece mesmo sem que Lula tenha espaço na Grande Mídia para apresentar a sua versão dos fatos. 
Vejam os resultados da Pesquisa Vox Populi realizada neste mês de Outubro (dias 09 a 13) de 2016!

Margem de Erro de 2,2 p.p.; 2000 entrevistas.

Abaixo faço algumas observações sobre os resultados da pesquisa:

1) Melhor Presidente da história do Brasil:

Lula 42%;
Não Sabe 19%;
Nenhum 12%;

Obs: Lula é o único efetivamente citado pelos eleitores na pesquisa. Os demais nem aparecem. Gostou dessa, FHC?

2) Acertos e Erros quando governou:

Lula acertou mais do que errou: 62%;
Lula errou mais do que acertou: 31%;

Obs: Resultado muito positivo para Lula. Todos os governos tem erros e acertos e quase 2/3 dos eleitores consideram que Lula acertou mais do que errou.
O valor do salário mínimo passou de R$ 200 (2002) para R$ 880 (2016), sendo reajustado em 340%, contra uma inflação acumulada de 130%. Com isso, o poder de compra do Salário Mínimo aumentou 91,3% durante os governos Lula e Dilma. 
3) Denúncias sem provas contra Lula:

65% discordam da denúncia (provas são necessárias);
29% concordam com denúncia (provas não são necessárias);

Obs: Quase 2/3 da população condena fazer denúncias sem provas.

O incrível é que quase 30% concordam com essa aberração, que não é permitida pelas Leis do país. Este é um eleitorado potencialmente fascista, sem dúvida alguma, que deve estar concentrado nas camadas de maior renda da população.

4) Avaliação de Lula como pessoa e político:

Positiva 43%;
Regular 30%;
Negativa 25%;

Obs: Resultado muito positivo para Lula. Somente 25% o rejeitam, de fato, o que é um percentual extremamente baixo se levarmos em consideração todo o massacre policial-midiático-judicial que o Presidente Lula sofreu nos últimos anos, principalmente por parte da 'Globo' Golpista.
O Brasil se tornou, durante os governos Lula-Dilma, um dos países que mais atrai investimentos estrangeiros produtivos no Mundo. Durante o período 2003-2015, o país recebeu quase US$ 552 bilhões em IED. 
5) Vida da população durante governos Lula e Dilma:

Melhorou 56%;
Ficou igual 28%;
Piorou 14%;

Obs: Este resultado é altamente positivo para Lula e que será lembrado por ele, na campanha eleitoral, caso venha a se candidatar a Presidente em 2018.

6) Intenção de voto estimulada para Presidente:

Lula 35%;
Marina 13%;
Alckmin 12%;
Bolsonaro 7%;
Ciro 6%;
Nenhum 17%;
Não Sabe 11%;

Obs: Resultado muito positivo para Lula, que poderá vencer eleição já no 1o. turno, principalmente se Ciro Gomes o apoiar.

Somando as intenções de voto de Lula e Ciro, chegamos a 41%, contra 32% dos demais candidatos. Mesmo isolado, Lula tem 35%, contra 38% dos demais candidatos. Logo, Lula tem chances de vencer no 1o. turno, mesmo com Ciro sendo candidato, em função da margem de erro da pesquisa.
A Renda Per Capita brasileira acumulou um crescimento expressivo durante os governos Lula-Dilma, passando de US$ 2.811 (2002) para US$ 11.670 (2014). O aumento foi de 315%.
7) Intenção de voto estimulada para Presidente (pesquisa anterior foi feita em Junho de 2016):

Lula 34% (+5);
Aécio 15% (-1);
Marina 11% (-7);
Bolsonaro 7% (+1);
Ciro 5% (-1);
Nenhum 17%;
Não Sabe 10%.

Obs: Lula tem 34%, contra 38% dos demais candidatos, podendo vencer a eleição já no 1o. turno, devido à margem de erro. Mas se somarmos as intenções de voto de Lula com as de Ciro, chegamos a 39%, contra 33% dos outros candidatos.

8) Intenção de voto Espontânea para Presidente:

Lula 28%;
Aécio 6%;
Alckmin 3%;
Marina 3%;
FHC 2%;
Joaquim Barbosa 2%;
Ciro Gomes 1%;
Outros 7%;
Nenhum 12%;
Não Sabe 35%;

Obs: Lula tem 28%, contra 24% dos demais candidatos. Vitória no 1o. turno.
A oferta de crédito imobiliário acumulou um grande crescimento no Brasil durante os governos Lula e Dilma. No governo FHC, o número de imóveis financiados (média anual) foi de 236.000 unidades. No governo Dilma, esse número aumentou para 1.175.000 unidades, acumulando um crescimento de 398%. 
9) Avaliação sobre a PEC 241:

Discorda 70%;
Concorda 19%;

Obs: A população brasileira é maciçamente contra a PEC 241. Quem votar a favor desta, agora, poderá vir a ter problemas para explicar isso na eleição presidencial de 2018.

10) Reforma da Previdência (aumento do tempo mínimo de contribuição para 25 anos e adoção da idade mínima de 65 anos):

Discorda 80%;
Concorda 15%;

Obs: A população brasileira rejeita maciçamente os retrocessos na Previdência Social que o governo Temer deseja promover. Quem votar a favor da mesma, agora, também poderá vir a ter problemas para explicar isso na eleição presidencial de 2018.
O valor do PIB do Brasil teve um crescimento expressivo durante os governos Lula e Dilma, passando de cerca de US$ 500 bilhões (2002) para 2,4 trilhões (2014), acumulando uma expansão de 380%.Em 2002, o PIB do Brasil era apenas o 13o. do Mundo e o 4o. das Américas. Em 2014, ele era o 7o. do Mundo e o 2o. das Américas. 
11) Governo Temer - Avaliação:

Regular 40%;
Negativo 34%;
Positivo 15%;
Não Sabe 11%.

Obs: Somando os índices de 'Regular' e 'Não Sabe' temos 51%. Isso mostra que a maioria da população ainda está na expectativa do que virá a acontecer, de como será o desempenho de Temer. Caso a situação econômica e social continue a piorar nos próximos meses, a tendência será a de termos um grande aumento do índice de 'Negativo'.

Com isso, o governo Temer ficará bastante enfraquecido politicamente e não conseguirá aprovar todos os retrocessos (as tais 'reformas') que deseja.

Aliás, este é o motivo pelo qual ele quer promover todos estes retrocessos rapidamente, pois quando a sua impopularidade aumentar a aprovação de tais medidas ficará inviabilizada.
A taxa de desemprego atingiu o menor patamar da história em Dezembro de 2014 (4,3%), no último ano do primeiro mandato de Dilma. Tal queda começou no governo Lula e continuou por 10 anos consecutivos. Somente depois do início do movimento golpista, em 2015, é que o desemprego voltou a aumentar no Brasil. 
Links:

Como Lula pode liderar as pesquisas, mesmo sendo massacrado pela Grande Mídia?


Relatório da Pesquisa:

http://imagem.vermelho.org.br/biblioteca/relatorio_completo_pesquisa_cut_out_16_r5_vf_3102177.pdf

Investimentos Sociais tiveram crescimento expressivo durante os governos Lula e Dilma:

http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/06/area-social-representou-quase-70-do-gasto-total-em-2015-diz-estudo.html

Brasil atraiu US$ 75 bilhões em investimentos externos produtivos em 2015:

http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2016/01/economia-do-brasil-atraiu-us-75-bi-em-investimento-estrangeiro-em-2015

Thomas Piketty diz que Brasil deveria taxar os mais ricos para investir na educação pública:

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/11/141127_piketty_entrevista_ru_lgb?SThisFB

Nenhum comentário: